Postagens

Mostrando postagens de Novembro 1, 2015

Poesia religiosa

Irmandade
São dias de guerras, São paisagens pelo caminho. Quando me deparo pela primeira fez Com uma pedra, Uma flor, Uma árvore, Uma folha, Um animal... Nesse instante me reconheço No criador e na criatura.
Nos reconhecemos como irmãos E ficamos admirados como filhos E pequenas criaturas Na irmandade universal De nosso Deus e nosso criador.
À parte disso, na alma, São dias de guerra, Sou caçador de demônios, Soldado de Cristo, Buscando a gloria e o retorno casa do Pai.
J.Nunez


Vida real, prática e equivalente

Imagem
Equidade
Não é tão simples assim, precisei de meio caminho Para entender que a vida precisa de equidade, Para entender que a minha conduta nessa existência Deve ser equivalente a minha realidade atual.
Não se compreende isso do dia para a noite. É preciso de meio caminho para entender E deixar de bater-se contra as barreiras. Para o caminho é preciso unidade, Qualquer desvio é um descaminho.
Até o meio do caminho, por apego, Adiei a morte do vício e do erro. Agora compreendo que um erro bajulado, Compromete todo o caminho.
Quem somos e quem vivenciamos Não encontra equidade, não são equivalentes... Vivemos a vida como personagens de um filme, De uma peça de teatro, de um livro...
Sobra em nós características que não cabem na vida: Segredos, vida paralela, vícios, conflitos interiores, fracassos... O maior desafio da vida É sermos equivalentes com a nossa realidade, Abandonar as encenações de personagens; A vida paralela e os vícios, Que são sempre escapismos, Ou encenações do reflexo do que somos.
Não viv…