Postagens

Mostrando postagens de Março 15, 2015

Poesia imparcialista e características da sociedade contemporânea.

Novo Mundo
Novo mundo é uma cidadezinha de interior, A família Casa Grande, fazendeiros, gente importante, É quem manda em tudo..., Inclusive no prefeito e no padre da cidade, Que atendem seus interesses e aos caprichos.
O mundo contemporâneo, industrializado e globalizado, Não é diferente da cidadezinha Novo Mundo; Nesse mundo globalizado Quem manda são as grandes empresas, Que os governos atendem suas criações de mercados e interesses.
Os costumes aqui em Novo Mundo, Não é muito diferente dos costumes das grandes cidades, As pessoas de Novo Mundo são globalizadas, viciadas; Repetem os padrões de consumismo E de desvalorização humana de qualquer cidade grande do mundo.
Octávio Guerra
J.Nunez

Poesia para o contexto globalizado

Globalização 
A televisão enorme na sala, A geladeira na cozinha, O carro que estou quase não pagando E outras dezenas de equipamentos elétricos, Que segundo o governo, isso me faz classe média; Porém, o aluguel dessa casa no subúrbio Não diz o mesmo que o governo.
Penso que esses objetos é fruto da globalização E sua criação de mercado invadindo os países pobres, Engolindo o meu dinheiro para a alimentação E destruindo o poder do Estado subjugado.
A empresa pode ir embora para a China, Hoje um robô foi trabalhar no meu lugar, A chefia disse que estão cortando os gastos... Agora, explique isso para quem eu devo!
Salomão Alcantra J.Nunez

As característica da sociedade contemporânea e a literatura para o novo contexto histórico.

As característica da sociedade contemporânea e a criação da arte e da literatura para esse contexto histórico se encontra na pesquisa, na criação e na Literatura Imparcialista.veja no blog:
http://literaturaimparcialista.blogspot.com.br/2012/02/as-caracteristicas-da-sociedade.html#!

Educação televisão e Estado

Educação de nossos filhos.
Na minha infância sem televisão e novelas: A traição, o roubo, a infidelidade, A luxuria, o adultério e a depravação sexual; Não eram tidas como coisa normal na vida de uma pessoa, Esses maus costumes eram desprezíveis...
Na minha infância existiam valores opostos a essas degenerações, Aprendi as virtudes dentro da família... Agora vem à televisão e o Estado querendo educar A geração de nossos filhos segundo os seus interesses.
Octávio Guerra
J.Nunez

TEMPOS DE MENTIRAS

Tempo de verdades e mentiras moldáveis. Tempo de mentiras
No tempo das mentiras calamos as verdades; As transformamos em ignorâncias, Por fim, as mentiras e as verdades se moldam aos interesses, Se tornam flexíveis, até se transformarem Em mentiras agradáveis e convenientes aos interesses.
Octávio Guerra
J.Nunez

Poesia imparcialista

No grito!

Quero apenas silêncio!
Não sou mais um a gritar
Em um tempo em que todos 
Querem ganhar no grito...
Em um tempo 
De malabarismos teóricos
Que se ajustam aos interesses e desejos...

Nas ruas milhões de pessoas gritam seus direitos,
Outras inventam seus direitos...
Em um tempo sem parâmetros e fronteiras.
Eu olho apenas o fundo do poço 
E o céu que ainda posso ver. 

Quero apenas silêncio!
Quero apenas todo esse tempo para falar com Deus
E estar aqui olhando para tudo que é natural.

Amanheceu, antes do café da manhã, 
Me deixe em silêncio ao pé do altar
Meu coração primitivo
Deseja profundamente... essa mística.

O sol que aquece o capim no caminho do trabalho,
Ignora todos esses dramas humanos...
Porém a lei oculta, que passamos a ignorar, 
Nos julga independente de reconhecermos que essa lei existe. 


Cícero Fernandes
J.Nunez


Poeta José Nunes Pereira

Imagem