MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

Pesquisar este blog

Poesia Imparcialista

Fútil

No fundo tudo é tão desnecessário e insignificante...
É tão difícil ser indispensável...
As circunstâncias mudam, as necessidades mudam...
É tão difícil ser significativo na vida,
É quase impossível ter uma fala indispensável
Que não pode ser trocada pelo silêncio...

Tantos versos, tantas músicas, tantos livros, tantas celebridades,
Que, sinceramente, se não existissem não fariam falta alguma.
Quem é o seu padeiro,
Quem são os seus ídolos,
Quem é o seu carteiro,
Quem é o moço que mede à luz,
Quem é o moço que mede à água,
Quem plantou essas frutas,
Quem são os garis da sua rua...
Não sei, não sabemos!
Certamente, eles são importantes para que um serviço seja feito...
Sem esses que não conheço,
Outros fariam o mesmo serviço com o mesmo anonimato.

Essa falta de aplausos,
Essa falta de reconhecimento é comum a quase todos...
Mesmo aqueles que ganham aplausos não são significantes
Para si mesmo quando se deparam o a sua própria fugacidade.

Ser dispensável é maravilhoso!
Ser dispensável me permite a paz e o sossego de um dia qualquer,
Ninguém espera que eu abra a boca,
Assim me permito o silêncio, o mais profundo silêncio!
Os homens passam,  as máquinas que substituem os homem também passam...

Preciso de um vício, uma alma, um arrebatamento, uma experiência metafísica
Para não morrer de tédio e melancolia em meio a tantas coisas desnecessárias.

J.Nunez

  


Nenhum comentário:

Arquivo do blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea