Tempos de nivelamentos.

Indignados

As portas das casas de gente boa,
Trabalhadora e cristã
Estão fechadas para a noite...

Os boêmios sem intelecto e romantismo
Estão deixando o dia...
Eu estou deixando o sol
E espero a próxima lua,
O que você pensa de mim?

Uma vagabunda indignada
Por ter sido chamada de vagabunda
Faz escândalos na rua do mercado velho.
Me faz rir muito!
Uma vagabunda indignada...

É o mesmo que o padre da Igreja de Santo Expedito
Se ofendesse por ter sido chamado de padre,
Por ignorar que ele de fato é um pároco.
Indignação de vagabunda me faz rir...
Tempos de nivelamentos.

Abílio Santana

J.Nunez 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pé de frango contém colágeno

As características da sociedade contemporânea na Era da Informação

POEMA PARA O DIA DAS MÃES DE MARIDO PARA ESPOSA