Postagens

Mostrando postagens de Novembro 9, 2014

Poesia social imparcialista

Sujeitos Medianos
O Brasil se maquiou como o país do futebol, Colocou a máscara de país do carnaval, E por analogia, da diversão sexual, Agora está se auto-afirmando Com sua verdadeira cara; País da corrupção.  
Mudança ministerial Mudança de governo. O que importa mesmo É o dinheiro que você tem no bolso... Os governos mudam E sempre o que importa mesmo É o que você está fazendo com sua vida...
Os governos têm propostas Assistencialistas para os muito pobres, Para que continuem pobres... E conserve no poder um governo de medidas paliativas.  
O governo tem proposta Para as minorias milionárias Para que essas financiem o governo.
O governo usa outras minorias, Quando é conveniente, Para desviar focos e ganhar votos...
Para os sujeitos medianos O governo não tem planos. Indivíduos medianos, socialmente, São as bases e o sustento do país; É para isso que eles servem.
As fronteiras do país é uma ilusão, O governo é uma criação ideológica, O mundo funcional com o dinheiro, Logo,…

O poeta Imparcialista

Imagem
O Julgamento
O Julgamento, Vigésima carta do Tarot, Vigésimo poeta Imparcialista.
Dentro desse contexto histórico, Dentro de qualquer tempo que passou Ou que ainda virá O poeta Imparcialista,   Nas entranhas do mundo, Deve ser Jonas na barriga do grande peixe.
Consciente desse mundo, Consciente de que existimos dentro das vísceras Desse grande peixe Que desce para as profundezas do inferno.
Aqui nas entranhas do mundo  Eu suplico, canto e contemplo a Mãe de Deus.
Jonas Corrêa Martins
J.Nunez

Seis anos do Movimento Literário Imparcialismo

Imagem
POESIA E LEITURA DO CONTEXTO Poesia para a leitura do contexto contemporâneo O caminho do poeta Imparcialista é a imparcialista consigo mesmo. Partindo dessa estrutura o poeta encontra o caminho da regeneração.

Dia 13 de novembro de 2014, seis anos do Movimento Literário Imparcialismo

Imagem
Dia 13 de novembro de 2014, seis anos do Movimento Literário Imparcialismo