Postagens

Mostrando postagens de Junho 29, 2014

Sintonia e consciência entre o corpo, a mente, o tempo e o lugar.

Corpo, mente, tempo  e lugar
Onde estou agora, Minha mente está onde está meu corpo, Meu pensamento está em sintonia com essa ocasião, Qual minha dimensão mental desse momento... É o que importa a cada instante.
Quem sou é labirinto, Quem sou é pergunta E caminho para a vida inteira... O que importa agora é a sintonia e a consciência De minha dimensão mental e meu corpo.

Carlos  Ferreira Santos J.Nunez

A Copa do Mundo é um sucesso para quem?

A Copa sucesso para quem?

A Copa do Mundo,
Por enquanto, é um sucesso.
Mas, para quem?
Para você?
Para mim?

Não tenho perceptivas diferentes para depois da Copa.
E você?

Para nós comerciantes, longe dos Estádio,
A Copa foi um fracasso.

José Nunes Pereira 


Um filme para retratar a sociedade contemporânea

A sociedade em um filme
Tudo em um só filme; Incompreensível para quem encena, É preciso estar de fora.  
Se a sociedade contemporânea fosse um filme Seria um terror com esquartejamento, Seria um pornô com muito beijo gay, Seria uma tragicomédia de humor negro Debochando da ostentação e da miséria, Seria o drama retratando a tragédia social, Seria o suspense para o conservador, Seria um épico bizarro santificando tudo... Seria magia negra com o nome de sincretismo, Seria uma aventura insana De como chegamos até a destruição de toda a estrutura. Tudo em um só filme.
Albano Morais J.Nunez

Poesia imparcialista

Imagem

Décimo nono poeta imparcialista

Carlos Ferreira Santos, o mais humano dos poetas imparcialistas, o poeta do pé no chão, literalmente, poeta da consciência de existir fixo e das asas do pensamento que tem o corpo físico como ponto de partida e pouso. Poeta da metáfora da consciência de estrutura, da consciência de estar na terra e do prazer de desfrutar da natureza com seu cheiro, cores, sabores e humanismo.  Poeta que não se dispersas em um mundo abstrato. Carlos Ferreira Santos é o encontro da terra e do céu no homem, sem que se confundam, porém tendo a terra, o chão e o corpo físico com o ponto de partida e a consciência de existir fixo e estruturado.
Balões Dispersos
O homem na plateia Esqueceu de que segurava balões, Bateu palmas eufóricas E os balões escaparam de suas mãos; Sua criança caiu no choro Enquanto olhava seus balões dispersarem no ar.
Minha imaginação está atada a meu corpo, Ponto de partida e pouso...
Carlos Ferreira Santos
J.Nunez 

Feminismos

Cadê as feministas
Nas propagandas de sabão em pó E outros produtos de limpeza As mulheres são únicas especialistas Em lavar roupa e fazer limpeza de casa... Cadê as feministas quando precisamos delas!
Salomão Alcantra
J.Nunez

A bola rolou e o gigante tolo adormeceu....

O Gigante Tolo
O gigante acordou, Ai começou o futebol, A bola começou a rolar O gigante sentou lá no sofá Pegou um guaraná Pegou a  pipoca  E esqueceu de seu miséria... Como o eterno Jeca miserável, negligente,  preguiçoso e doente.
Enquanto isso os ratos faziam a  festa lá na cozinha. Acabou o jogo e o gigante tolo adormeceu profundamente.
Talvez, um dia ele acorda Com muita vergonha de seu entorpecimento, E de sua casa tomada por ratos. 
Albano Morais J.Nunez