Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

domingo, 12 de outubro de 2014

Poesia Imparcialista

Migalhas

A mulher e os filhos foram embora.
O cachorro velho, sujo e fiel
Ficou seguindo meus passos
E dormindo ao pé da cama.

Minha felicidade é nivelada
À migalha e caridade.
Fiquei satisfeito com a visita
De uma velha amiga;
Feia, no entanto, um belo sorriso na cara
Que não chega a compensar ela por inteira.

Tenho aquela educação de bêbado;
Criada a partir de um sentimento de inferioridade
Que a vida desregrada me deu de presente.

Tenho aquele exagerado agradecimento
De um menino miserável
Fuçando sua lata de lixo a procura de comida.

Tenho esse modo desajeitado de um patético
Com vergonha de si mesmo.
Tenho um sentimento de abandono suicida
Que não me redime da culpa de suicídio.

O cachorro parece querer me fazer sentir superior:
Come das migalhas que caem da minha mesa,
Balança o rabo exageradamente agradecido.


Juscelino Andrade

J.Nunez  

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA