Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 11 de outubro de 2014

Juscelino Andrade, o Vigésimo poeta Imparcialista

Juscelino Andrade, poeta da dualidade da vida, do fim do relativismo  em si mesmo, da superioridade e da inferioridade das coisas, da estrutura e da deformação. Poeta que se relaciona com o mundo partindo de seu julgamento de certo e errado, sublime e degenerado.

Sublime

Meus olhos pedem,
Minha boca seca,
Meus suspiros denunciam.

Como uma coisa bizarra
Eu me devoro
Na sua presença.

Ela me olha
Sem dizer uma palavra;  diz tudo.
Educação, pudor e compostura a impediu
De ser indelicada com minhas investidas grosseiras.

Um belo e jovem rapaz
Lhe agarrou  pela cintura,
Me animou  pensamentos eróticos.

 Quando vi seu par na dança...
Lindos e sublimes feito um casal de cisnes.
Equivalentes, feitos um para o outro.

Senti no fundo da consciência
Muita vergonha de minha indecência.

Juscelino Andrade
J.Nunez



Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA