Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

domingo, 3 de agosto de 2014

Poesia social

Morro do Mulato

No Morro do Mulato,
Brancos bisnetos de portugueses,
Brancos bisnetos de italianos,
Negros e mulatos tataranetos de escravos
Todos marginalizados...

Domingo de futebol de várzea no morro:
Samba, mulata, branca, fumaça de maconha,
Tatuagem de malandro, exibicionismo de bandido,
Putinhas adolescentes, e velhas putas,
Crianças desacreditadas
Brigas e tumulto sem precisar de motivo,
Decote de mulatas e brancas peitudas,
Bêbados dizendo tolices,
Meninos ladrões de mão armada, quando longe daqui, 
Dança de acasalamento que chamam de música,  
Traficantes: benfeitores e heróis dos meninos do morro,
Mães desbocadas e ainda mais estragadas pelas liberdades de seu tempo,
Pais malandros, travestis muito bem aceitos,
A televisão diz que eles são a cultura brasileira, 
Lei de quem é mais bandido, 
Eles impõem medo e pavor nos ricos do condomínio ao lado, 
Tudo está a ponto de explodir. 

Gente trabalhadora e honesta, de uma tolerância e passividade absurda,
No entanto é compreensível; a necessidade nos faz frouxos.
Crentes voltam do culto ali no salão da esquina,
Meninos de ternos,
Passa entre essa gente de outro mundo.
A necessidade impõe silêncio e medo.

O sociólogo disse que isso é diversidade cultural...
Eu disse que isso é descaso histórico e degradação moral.
Morro do Mulato ao lado do centro velho da cidade.

Albano Morais

j.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA