Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

domingo, 6 de julho de 2014

A poesia Imparcialista

Despertador Indesejável 

A poesia deve ser o relógio chato,
Que te desperta na hora do  sono mais profundo
E do sonho mais inconsciente.
Assim pretende ser a poesia Imparcialista.

A voz do poeta deve ser serena como a noite fria,
Escassa como água no deserto,  
Quando se depara com as ilusões desse tempo.
É claro que sempre darão preferência para as miragens.

O silêncio deve ser de sepulcro,
A resposta deve ser o próprio silêncio,
Quando se depara com a ilusão
E com tudo que o alucinado chama de sério.

O  poeta está na vida
Como um despertador indesejável ao pé da cama.

Estamos na vida como quem está na festa...
A verdade fica sempre de fora
Como uma desconhecida sem convite,
Porque não é bem vinda.

 Jonas Corrêa Martins

J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA