Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

domingo, 8 de junho de 2014

Morte na poesia Imparcialista de Hermínio Vasconcelos

Foto de Alexandre Possi


Longe das luzes da cidade...

Quilômetros de escuridão
Entre a taberna e as luzes da cidade
Relâmpagos lá longe...

Na taberna à meia luz
Apenas rostos de pessoas estranhas,
Não quero rostos conhecidos,
Quero olhos interrogativos,
Como eu sou interrogativo e estranho,
Quero música sem voz humana.

Troquei o meu sorriso largo
Pelo meu olhar profundo, indagador e simpático,
Que vi em minha fotografia.

Quero música triste e sem voz humana,
Quero gente melancólica,
Não quero pessoas felizes ao meu redor; não sou palhaço...

Pessoas felizes não entendem minha dor,
Como eu não entendo suas ilusões com a vida.
Não quero que entenda; só quero estar aqui...

Eu não peço silêncio,
Procuro e encontro na taberna longe das luzes da cidade...

O vício é larva no corpo e na alma,
O vício é repetitivo e desgastante,
Estou aqui pelo vício e a dor.
O vício foi um pouco de prazer,
E maneira errada, de ter razão de viver,
O vício é válvula de escape para não enlouquecer.

Há pessoas que nascem com muitas dores na alma,
E uma saudade não sabe do quê,
Eu sou dessas pessoas, essas não felizes...

Não invejo os felizes e descontraídos que sabem dançar,
Invejo os que sofrem as dores do caminho...
Invejo as dores, as feridas e os sofrimentos de uma via cruz.

O único caminho que conheço é esse entre a taberna e as luzes da cidade.
Eu sou aquele poeta das liberdades, das libertinagens e permissividade.

Morreu aqui na taberna aquele poeta e seus vícios; 
Ficou a dor e o sofrimento na vida e na poesia 
Que vai no rumo de mim mesmo.  


Igual a um cavalo, muito digno e sereno, vim aqui para morrer,
Longe das luzes da cidade.

Hermínio Vasconcelos
J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA