Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 29, 2013

Como explorar a dor, o terror e a pobreza...

Final Feliz
Depois de viver vinte e cinco anos de horrores, Estupros, fome e uma filha gerada no cativeiro.
_Um final feliz.  Foi o que disse a repórter. Como assim? Anos de terror deixa marcas incuráveis! Anos de horror deixa feridas, traumas,  insuperáveis!
Na entrevista a repórter encena consternação E pergunta para a mulher que acabará de sair do cativeiro: _Foi difícil? (Realmente, não era possível uma pergunta mais idiota! ) Essa é a sociedade de felicidade relâmpago.
A repórter finaliza com um sorriso Que jamais veremos naquela mulher Vítima de vinte e cinco anos de cativeiro e estupros....
O horror e dor dos outros já passou! A repórter diz:  _Veja no próximo bloco: Você terá a oportunidade de eleger o Estádio mais bonito para a Copa.  Veja também, criança morre na porta do hospital. Que não tem médico estrangeiro.
Ignore as dores dos outros que sempre haverá um final feliz para alguém. A dor, a miséria e o terror dos outros  nada mais é  Que matéria prima para jorna…

Inclusão globalizada.

Anúncios
Acordei liguei a televisão; Notícias de abusos de poder, Corrupção, assalto, catástrofe ambiental, Estupro coletivo, assassinado etc.
No intervalo do jornal, O mundo fica perfeito, Indústrias multinacionais E Bancos inventam a facilidade, O imediatismo e felicidade de seus consumidores, O governo cria um mundo surreal, Feito de estatística ao seu gosto e conveniências...
Mudo de canal Um pastor de voz colocada Fala dessas mesmas catástrofes E anuncia o fim dos tempos, Estou com ele, é o fim do mundo...
Não sei o que comprar: Uns vendem o sensacionalismo e o espetáculo, Outros a mentira e a ilusão, Outros a catástrofe, Fico com o catastrofismo, é o que vejo!
A política do consumo globalizado Quer enfiar todo mundo no mesmo saco... Agora você é apenas individuo que consome, Assim é a inclusão em um mundo de capitalismo global.
Albano Morais J.Nunez   

Fim da minha pobreza.

Fim da pobreza estatística
Nossa! A presidenta do Brasil, Em seu pronunciamento a nação, Acabou com a pobreza! Mas, ela se esqueceu de mim! Porque estou mais pobre que nunca!
Na verdade sou rico na estatística do governo E na sua política surrealista... E pobre deste a mesa do café da manhã até a janta.
A noite, dormindo, tenho esses sonhos iguais as estatistas do governo do Brasil.
Salomão Alcantra J.Nunez

A Sociedade e a indústria do Entretenimento

A Sociedade Entretenimento
Sociedade do espetáculo,  Do sensacionalismo, Do possibilismo E do entretenimento.
O espetáculo funciona como ilusionismo: Esconde a realidade e cria a ilusão..., O sensacionalismo extrapola a sensatez e a verdade, O possibilismo explora qualquer ideia, pessoa ou coisa Como  uma forma de produto, mercado e serviço...
A indústria do entretenimento está no poder, E molda a sociedade ao gosto do capitalismo E seu consumismo, que alimenta esse sistema...
Octávio Guerra J.Nunez


A Grande Convulsão

Imagem
Um mundo em convulsões
Em um mundo a beira de um colapso social e financeiro, Em um planeta em convulsão, Em uma sociedade em profunda crise De identidade,de valores e de espiritualidade;
Estamos deixando de contar nossos mortos, Estamos ignorando nossa bestialização, Estamos fingindo não ver o abismo, E a noite que se aproxima...
Espero a grande convulsão do planeta, da social e das financeiras.
Albano Morais
J.Nunez

A grande ilusão de progresso no Brasil dos assistencialismos

Ilusão de Progresso
Compras com cartão de crédito, Assistencialismos, Produtos tecnológicos, Políticas improvisadas, Invenção da Classe C; São as grandes ilusões de progresso no Brasil.
Octávio Guerra
J.Nunez