Postagens

Mostrando postagens de Setembro 1, 2013

Evangélica nua na Playboy

Sodoma ou progresso                
Evangélica nua na Playboy Freira se casa com mulher, Loja de enxoval para casal gay; Para uns,  progresso humano, Para outros Sodoma e Gomorra...
O que percebemos  É que envergamos tanto...  Que deformamos. O que percebemos   É que perdemos a essência   De ser qualquer coisa   E nos desintegramos   Na diversidade e no possibilismo.  

Octávio Guerra J.Nunez 

Cronopoema ou cronoconto.

Mundo Voyeur
Na Era da Informação O mundo é voyeur... O mundo é exibicionista e viciado..., Com um viciado em Crack Sou degradante, imediatistas e impulsivos... Pareço à sociedade contemporânea.
Mundo voyeur, O que será Que a Barack  Obama viu! Que deixou A presidenta tão irritada...
Ante se espiava Pela fresta da parede, Pelo buraco no piso superior, Por de baixo da porta, Pela janela entre aperta, Pela abertura secreta, Pelo buraco da chave,   Agora somos modernos, Espiamos pela janela virtual, Pela janela do mundo.
Abílio Santana J.Nunez


A sociedade contemporânea na poesia imparcialista

Reivindições
 Se todo mundo se vê No direito de reivindica! Quem é que vai atender? Deus!?
Será que Deus  É laico, moderníssimo e democrático...
Eu não prometo nada... Quem promete muito são os bêbados Em suas ilusões de grandeza, Os cafajestes e os sedutores De meninas ambiciosas,  De velhas iludidas e de viúvas virtuais...
Eu sou medíocre feito Um cão embaixo da mesa, Feito um mendigo que   Qualquer rapa de tacho alegra... Eu não exijo amor, Basta me querer que eu correspondo sem falta!
Não me peça amor!   Não sou príncipe! Não sou digno! Tenho a dignidade de puta Com registro em carteira! Sou rapa de tacho... Portanto interessantíssimo! Peça qualquer promiscuidade que eu faço... Pena que todo mundo quer ser digno e santificado! Você é da minha laia e não sabe! 
O diabo está se sentindo excluído,   Que mundo plano e sem graça!...
Abílio Santana J.Nunez

Poesia Imparcialista - Hermínio Vasconcelos

Ralex...
As portas dos bares Bêbados lamentam os cornos e os fracassos; Uns reconhecem, outros culpam o mundo... Do outro lado da cidade,  ladrões, Hienas vorazes, Fazem arrastão...
_ Deise, Deise! _ Você por aqui!_  Você é casada! _Você é rica! Socialite ou poderia ser, se assim o quisesse. Eu disse a ela antes de dizer olá.
Ela riu muito!  Respondeu: _Aprendi muito com o Mauro! Entre as coisas que aprendi É que o dinheiro e a escalada social deixam A gente frouxa na moral, na ética e na religião... Interrompi: _ E frouxa nas pernas... Ela riu e concluiu:  _ Sim! Nas pernas, principalmente.  Depois de uma bebida então!
Happy Hour  ralex... A cidade não permite mais andar a pé, As ruas estão tomadas por ladrões, Feito matilha de cães furiosos... Garçom, chame um táxi! Dê, vamos embora! Eu te deixo na porta de casa!
Na saída, bêbados filósofos discutem política internacional,   Um deles diz que os Estados Unidos e a Rússia Estão prontos para se enfrentarem Numa guerra de q…

DEMOCRACIA CONTEMPORÂNEA

Democracia Contemporânea
A democracia Que se faz laica demais... A democracia Sem valores cultura e religiosos.
Abre as portas para todos os direitos Com base nos vícios, Caprichos  E desejos...
Octávio Guerra
J.Nunez

Facebook José Nunes Pereira

Imagem
José Nunes Pereira 26 curtiram isso. Escritor Patrocinado





https://www.facebook.com/poetajosenunespereira

Outros contatos:
imparcialismo@gmail.com





Nova Independência do Brasil - Poesia imparcialista de protesto e engajamento

Nova Independência do Brasil
Sete de setembro de 1822 O Brasil se tornou livre de Portugal.
Agora o Brasil precisa ficar livre de si mesmo, De seus estereótipos, De sua corrupção, De seu descaso histórico, De seus exploradores E seus colonizadores...
Octávio Guerra
J.Nunez