Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 27 de julho de 2013

O Papa Chinês

Globalização do Poder e da religião 

O Papa Chinês 

Em um mundo globalizado
Em que os países mais ricos fazem as regras,
Em um mundo globalizado
O fervor dos cristãos católicos brasileiros
Não é nada na China...
Em um mundo de poder e religiões globalizadas
O catolicismo da China
É regido pelo Partido Comunista Chinês.
O dia em que o Comunismo Chinês dominar o mundo
O catolicismo estará condenado à morte.

Albano Morais

J.Nunez 

O mundo contemporâneo clichê

Mundo Clichê

Houve luta pelas liberdades,
Cobiça ao posto masculino,
Destruição dos recursos naturais,
Lutas de classes sociais,    
Guerra entre os sexos,
Teorizações, deformação de tudo,
Destruição dos valores, virtudes...
Nivelamentos e desvalorização humana.  

Na sociedade dos nivelamentos tudo se tornou clichê.

Na sociedade do prazer,
Na sociedade do entretenimento;
Agora tudo é comum,
Agora tudo foi nivelado,
Agora é tudo igual,
Agora tudo é natural
Sexo entre sexos iguais...
Sexo casual, fácil, descompromisso...

Octávio Guerra
J.Nunez

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Baseado e baseado no amor cristão.

Romantismo Contemporâneo

Eles se conheceram na balada
Foi amor e afinidade a primeira vista.
Ele tomou a iniciativa,
Respeitando a tradição dos cavalheiros e damas:
_Tenho um Baseado
Quero fumar só com você! _Meu amor.
Quando tivermos filhos dividiremos nosso Baseado com as crianças.
Primeiro os filhos!

No dia do casamento o padre passou o sermão:
_Baseado...,
 O noivo interrompeu: _ Cadê!
 O padre concluiu:
_ Baseado! No amor cristão.......

Salomão Alcantra

J.Nunez

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Insanidade, indivíduo e sociedade

Insanidade

Eu posso ser louco...
Mas a sociedade inteira
Não pode nunca!
Ser insana;
Nós aniquilaríamos...

Deixem que eu me aniquile sozinho!

A sociedade individualista
No cúmulo de seu egoísmo
Perdeu a noção
Do que é individuo
E o que é sociedade...

No ápice de seu egoísmo
O individuo contemporâneo
Guia seu automóvel,
Símbolo máximo
De nosso individualismo e egoísmo
Que ocupa muito espaço!

Querer ser louco sozinho
Talvez seja uma espécie de egoísmo meu.
Esse é um tempo muito confuso
Para minha cabeça de doido,
Quando alguém é estranho queremos concertar;
Depois dizemos que todos
Tem a liberdade de ser insano, 
Ou qualquer outra coisa!

Salomão Alcatra
J.Nunez



Uma Poesia ao Papa Francisco



Poema para o Papa Francisco

O Papa Francisco trouxe a voz  
Que o mundo contemporâneo necessita...
Um tempo que se desmorona
Na desestruturação da sociedade
Pelo sistema capitalista e consumista,
Capazes de destruir, prostituir
E deformar tudo, em nome do lucro.

Suas palavras vão contra a sociedade consumista,
A sociedade capitalista, a desvalorização humana,
Contra liberdade e os vícios
Que desconsidera a dimensão espiritual do homem,
Contra a desvalorização da experiência humana,
Contra o culto aos ídolos de nosso tempo,
Os materialismos de nosso tempo,
Que colocam os objetos acima de nossa vida física e espiritual,
E destroem a nossa dimensão da alma.

Suas palavras trazem de volta a nossa tradição cultural cristã,
A base, a estrutura, a sanidade e os parâmetros
No qual a sociedade latina se sustentou até o momento...
Suas palavras trás de volta o humanismo,
 A valorização humana, a virtude e os dons.
Suas palavras trazem de volta a família,
O amor fraternal, a caridade e a compaixão cristãs
Que está sendo destruída em nossos corações
Corrompidos e seduzidos pela serpente de nosso tempo:
O materialismo consumista e a liberdade
Que ignora a realidade espiritual do homem.

Sua voz tem força e doçura;
Força para expor a verdade e a justiça
E a brandura para conduzir o povo cristão católico.

José Nunes Pereira
J.Nunez


Comunidade Os Imparcialistas

terça-feira, 23 de julho de 2013

A Cultura da Bunda

A Bunda

A palavra bunda
E a nossa bunda
Veio da África,
Muitas das nossas bundas
Descendem da bunda africana.
A nossa, é globalizada...

A bunda é o que mais apreciamos
E mais valorizamos das coisas
Que veio da África...

Ah!
É por isso que nossa cultura
Está (ultimamente) no centro da bunda...

Albano Morais
J.Nunez


Poema Remendos A sociedade e as estruturas...

"Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha, pois o remendo forçará a roupa, tornando pior o rasgo. Nem se põe vinho novo em vasilhas de couro velhas; se o fizer, as vasilhas se rebentarão, o vinho se derramará e as vasilhas se estragarão. Pelo contrário, põe-se vinho novo em vasilhas de couro novas; e ambos se conservam".  Mateus 9:16-17

Remendos

Remendo novo em pano velho,
Remendo velho em pano novo,
Assim tem sido a vida...
Quando não é remendo
É improviso...

Os remendos no asfalto da minha rua,
Os remendos na parede do meu quarto,
As medidas instantâneas,
Os planos do governo,
Remendos na constituição,
Os investimentos paliativos,
Os curativos nas feridas,
A justiça da democracia sexual
São remendos em pano velho.

A vida tem sido remendos,
O amor tem sido remendos,
Na profissão, mais remendos...

São necessárias outras estruturas políticas,
Filosóficas, religiosas e sociais,
Porque essa não aguenta mais remendos.

Minha calça e minha camisa de trabalho
Também não aguenta mais um buraco novo,
Mais um remendo...
.
 Salomão Alcantra
J.Nunez


domingo, 21 de julho de 2013

A sociedade sem parâmetros...

O Tempo da Normalidade Bizarra

Apesar de todo o esforço dos engajados,
Francamente, não acredito em uma sociedade imediatista,
Sem altruísmo, de cultura musical que se resume em sexo,
A apologia a vida frívola, a violência,
A desvalorização humana e ao vício.

Não acredito em uma sociedade em que a vida real
É imediata e sem altruísmo como a vida virtual,
Tudo, tudo... através de uma  tecla de computador.

Não acredito em uma sociedade
Que se pauta na democracia sexual,
Se regulariza no desejo
E nos direitos sexuais de grupos...

Não acredito nesse tempo em que a religião,
Ou o que chamamos de espiritualidade,
Se adapta a sociedade do desejo,
Do entretenimento e do prazer.

Estamos caminhando para o tempo da normalidade bizarra,
Em que o que pensamos sobre as coisas
Será tão sem significo e incompreensivo
Quanto reclamar que:   
“A água está muito molhada”,
“No pornô tem muito sexo”
 “O gelo está muito gelado”
 "A piada está muito engraçada"

Quando a normalidade bizarra se consolidar
Não teremos mais parâmetros,
 Será a bestialidade total...

Estamos criando robôs para ditar a “regra do jogo”
Robôs a caminho de deixar de ser apenas ferramentas
E humanos inconscientes de seus valores e virtudes,
Com a mesma tecnologia, mais a desvalorização humana.

Albano Morais

J.Nunez

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA