Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 10, 2013

Poesia de Submundo

Indiferença
Sorrisos desdentados que é fachada da alma, Nas ruas e na vida, somos imperceptíveis, Porque somos da cor da parede do fundo.  No coração esse estado de alma,  A vida lá fora passa indiferente ao que penso e sinto, Os bombeiros estão lá fora para salvar o mundo, Os missionários de Cristos berram _Arrependei-vos... Os vagabundos respondem: _ Cala a boca, me deixa seu dormir seu filho da puta. Os ratos saem dos labirintos, Como se atendessem ao chamado do Senhor dos Infernos. Os turistas sexuais e pedófilos entram nas ruelas do Bairro,  Pagam marmitas, fazem sexo nas esquinas com meninos e meninas.
Um meteoro descomunal, Dois Sóis num céu de novembro,   Um planeta gigantesco Em rota de colisão com a terra, Indiferentes ao cotidiano das putas e dos travestis da esquina Da Avenida Brasil com a Portugal, Indiferentes com as preocupações   Dos grandes homens de negócios do outro lado da cidade; Dois Sóis incendeiam a vida, Indiferente a rua dos viciados, aos amigos, aos vel…

Dieta do Frango

Dieta do tempo da minha avó
Dieta do Frango
Coma frango. Crie frangos soltos no quintal, É!  Crie frangos soltos no quintal! Alimente-os. Depois corra atrás deles até pegar, OBS: Não use cachorros para ajudar. Corra atrás deles até pegar, Se pegar, que não será fácil, Você come! Se não pegar; não come! Se pegar mate o com suas próprias mãos, Despene, limpe e depois cozinhe. Se você já está pensando que essa dieta não funciona É porque nunca correu atrás de um frango.
Salomão Alcantra J.Nunez

Para o bem e para o mal, o contexto é global.

Globalização
Comércio, Catástrofe, Desinformação, Epidemia, Idiotização Global.
Para o bem e para o mal, o contexto é global.
Contexto, Conhecimento, Informação, Oportunidade, Multiculturalismo Global.
Octávio Guerra J.Nunez

Métrica Imparcialista

Cronopoema do Dia

Imagem
Pedra angular

O Papa renunciou,
O adolescente gay se matou,
A garota abortou,
A camisinha rasgou...
Não aguentou a pressão.
É muita pressão!
Vamos escrever
Uma história sem fundamentos!

Salomão Alcantra
J.Nunez

Ilusões contemporâneas

Ângulo
A verdade e a mentira Na sociedade contemporânea É só uma questão de ângulo...
Salomão Alcantra J.Nunez

Carne de Cavalo

Cronopoema do Dia

Carne de Cavalo
Europeu comeu carne de cavalo Como boi... Querer ser se tornou o mesmo que ser de fato.
Seguindo a razão de ser de nosso tempo, Que faz de tudo a mesma coisa, Carne de cavalo  É o mesmo que carne de boi.
É boi? _Não, é cavalo. É cavalo? _Não, é boi. Ai veio um especialista e disse que é tudo a mesma coisa.
Salomão Alcantra J.Nunez

O contexto contemporâneo

Leitura de nosso tempo.
Quer saber o que é a sociedade, Quer entender o seu tempo   E o contexto contemporâneo... Vá a um Baile Funk!
Salomão Alcantra J.Nunez

Renuncia do Papa

O Papa
O Papa renunciou, A Igreja não pode deformar Mais que já deformou Para atender a sociedade do prazer.
Eu poderia dançar conforme a música, Porém minha natureza imparcialista Me impede, Preferimos feito louco Dançar a música que ouço.
Salomão Alcantra J.Nunez

Carnaval

Cronopoema do Dia
Espetáculo sexual para o mundo, Espetáculo de insanidade social.
A cultura no Brasil é um estereótipo
Sociedade da desinformação da informação, Podemos parar de explorar a tragédia em Santa Maria, Começou a folia, Sexo, putaria, bestialidade, pedofilia, O lixo e a urina já estão nas ruas.
O povo consternado até ontem, segundo os jornais, É agora o Puteiro do Mundo. Espetáculo sexual para o mundo, Espetáculo de insanidade social.

Democracia no capitalismo E na sociedade do consumo e criação de mercado, É impor a você a liberdade e o direito que você não deseja. Cultura no Brasil é um estereótipo Atribuído pela indústria de comercio da cultura popular...
As liberdades, a inclusão e os direitos Na sociedade do entretenimento sexual É fachada para a formação do comercial sexual.
O Brasil é uma espécie de esgoto do mundo, Colônia sexual  do mundo, A cultura no Brasil é um estereótipo Sexual para o mundo, Uma válvula de escape para turista sexual.
Somos todos carnavalescos…

A sociedade e arte contemporânea

O nosso tempo e a arte de nosso tempo
A sociedade do prazer está destruindo Todos os valores milenares Para se estabelecer apenas pelo sexo, O entretenimento e toda forma liberdade.
Todos os limites de tolerância estão sendo testados Nessa sociedade que se estabeleceu Através dos princípios do cristianismo.
Tudo está sendo colocado à prova, Tudo está no limite do tolerável... Tudo está no momento crucial, Estamos na fronteira da insanidade social.
O nosso tempo e a arte de nosso tempo Deseja ser a desestrutura que por si mesma Elimina qualquer possibilidade de ser.
O que não tem forma não existe,  De modo identificável e consciente; Existe em forma de caos e bestialidade, Que consome a si mesma.
Octávio Guerra J.Nunez