Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 3, 2013

Tudo agora são imposições e repressões, Desvirtuação de tudo...

Desvirtuação
Sem machismo, Porém com muito desejo sagrado e profano: Saia e vestido É muito mais imaginativo... Os homens sabem disso. As feministas declararam guerra ao gosto masculino... O gosto masculino é repressão!
Desvirtuação quando convém Dignificação quando convém.   A ordem, a regra, a estrutura, a lei, o direito, a verdade, A hierarquia, o equilibro, a sanidade social, a coerência e a virtude; Tudo agora são imposições e repressões, Desvirtuação de tudo...
A essência, o dom da vida, o dom do amor incondicional, O sagrado feminino e a alma feminina,  Agora não passam de repressão... Cegueira materialista, inconsciência do mundo e das leis ocultas...  
A democracia, a liberdade e o direito Chegou a cúmulo da democracia, da liberdade e do direito; Impõe sem imposição, a liberdade e o direito que não quero... Assim disse o poeta Jonas Corrêa Martins:
“A minha veneração, O meu arrebatamento de adoração, A minha embriagues de contemplação Ao principio feminino, ao sagrado feminino É ridicularizada …

O principio feminino de Deus

Mãe e mulher
Sem materialismo A mulher é na essência da vida Amor e mãe.
O principio feminino É a outra face do divino, Olhe para sua mãe E saberá o que é ser mulher, O resto não tem fundamento!
Mãe de amor e misericórdia infinita, Sempre esperas por mim, Aqui dentro das noites no meu ser.
Mãe, Sei onde te encontrar, Porque sempre esperas por mim! Estou de volta, estou aqui, Quero sentir sua presença, Por quanto tempo andei distante!
Jonas Corrêa Martins J.Nunez

O povo mais negligente do mundo

Cronopoema do dia
O povo mais negligente do mundo
Nos Estados Unidos tempestade Solar. Na China governo pede para milionários para de ostentar, Porque está provocando revolta popular.
No Brasil político pode deitar e rolar, Somos o povo mais negligente do mundo, Somos um povo ainda colonizado.
Octávio Guerra J.Nunez

Nosso país sempre foi paraíso para corruptos...

Pacífico, ou negligente com a pátria
Nosso país sempre foi paraíso para corruptos, Temos tanta coisa para fazer! Por que ainda aceitamos essa conversa estúpida De que somos um povo pacífico, Que parece muito mais negligencia com a pátria.
Por que essas indústrias multinacionais Insistem, em suas propagandas, que somos O país do futebol, do carnaval, da farra e do sexo... Quem é que ganha com esses estereótipos! Quem é que ganha com um povo alienado?
Octávio Guerra J.Nunez

Ilusão de facilidade

Ilusões contemporâneas
Temos a  ilusão de facilidade Nesse mundo que de tão poluído Temos dificuldade até de respirar, Olhar, dormir e beber água pura.
Octávio Guerra J.Nunez

Sociedade imediatista e ilusão de não altruísmo

A Vida em 10 Mega
Um consumista me disse: _O status do original não compensa, A moda é instantânea, O mundo e as pessoas são imediatistas,  Como a comida industrializada, Os amores, a vida, as amizades, O sexo, as compras, a comida, as conclusões, É tudo em 10 MEGA, O orgasmo é em 10 MEGA... Meus beijos são em 10 MEGA. O Imediatismo trouxe a ilusão de não altruísmo, A ilusão de facilidade.
São Paulo disse:  “ Quem não trabalha, não deve comer” Conclusão: No Brasil pagamos para o povo não trabalhar e votar E auxilio reclusão... O ideia de poeta vagabundo não serve para mais... Quem não trabalha não come, A ideia de que a arte é desnecessária também não serve mais, A arte tem agora a missão de afrontar o mundo...
Salomão Alcantra J.Nunez

Inversão dos valores

Inversão
Uma diplomada prostituta, Não digo em que para não desmoralizar De vez a profissão, Disse que se prostituiu Para pagar a formação.
Depois que se formou, Entrou para o mercado de trabalho;  Logo abandonou.
Disse que prostituir é mais seguro, É mais bem tratada, E ainda se paga muito mais...
Se paga tão bem que eu não posso pagá-la, Ela faz em até três vezes no cartão de crédito.
Ficar preso está dando mais que trabalhar, A polícia bateu a minha porta e eu abri... “Senhoras e senhores põem a mão no chão.”
Abílio Santana J.Nunez

Carnaval - Cronopoema do dia

O maior puteiro da terra  
Na putaria cotidiana o Brasil Ainda perde para Pattaya que fica Tailândia. Você que é estrangeiro, Você que está chegando agora Na colônia do mundo,  Você que veio para o carnaval, Que é o maior  puteiro da terra, Você que veio por causa do turismo sexual E da prostituição infantil De meninas e meninos esfomeados, Você que é candidato,  A qualquer coisa no País da Copa Saiba que em nossa cultura, Primeiro é preciso dar alguma coisa  Para depois ganhar ou roubar mesmo! O que você tem pra dar? Ah! Depois que ganhar tem que continuar Dando assistencialismo... Para garantir a próxima eleição! Uma lição básica para quem está chegando agora No país do carnaval: Diga sempre que você não sabe de nada! Que não viu nada! Aqui é eterna colônia do mundo, aqui não tem dono, É terra que tomamos dos índios e ninguém assumi nada... Quem vai dar a cara a tapa.
 Albano Morais J.Nunez

Tauromaquia

Tauromaquia
Esse que sou é obra dos astros, Eles dizem que devo ser forte nas horas extremas, Esse que sou está escrito na palma da minha mão, Ela diz que devo ser constante na luta. Sou esse que está por se fazer, Como algo começado e inacabado.
Sou este feito apenas de pequenos traços esboçados, Porém sou nítido como a juba do leão Que o identifica como tal Sou nítido como a força que o touro demonstra, Não escondo nada.
Ninguém esconde nada, Quem pensa que oculta É mais transparente que a casa de vidro, Porque você é quase sempre para si E  para o outro, casca, superfície.
A sua indiferença é percebida em silêncio, Muito do que você é, E pensa que os outros não sabem; É na verdade percebida em silêncio e segredo.
As minhas lágrimas escorrem para dentro, O meu silêncio revela mais que esconde, Meus olhos olham mais Para dentro de mim que para fora, Porque minha batalha é mais aqui dentro.
Saturnino Queiros J.Nunez

Auto-afirmação

Desventura de um romântico contemporâneo
Eu pretendia abrir a porta do carro Para a donzela dos meus sonhos românticos, Pretendia pagar a conta, Pedir ela em namoro, Pretendia levá-la até o portão de sua casa, Pedir sua mão aos seus pais.
Até que descobri Que ela ganha muito mais do que eu, Até que ela abriu a boca, E disse porra! Caralho! É foda! Vai tomar no rabo! E me propôs coisa indizível em um texto tão imaculado.
Sua liberdade nos palavrões, Que desconhece lugar, pessoa e evento É uma auto-afirmação desnecessária de sua liberdade.
Sua liberdade nos palavrões  Destruiu todo o meu romantismo. Então eu apenas disse! _ Vamos!  E fomos...
Meu computador desconhece a palavra caralho, E consertou para carvalho,   Como ele é inocente!
Abílio Santana J.Nunez

Sociedade sexo fácil

Crime Virtual
A vítima disse era virgem E foi estuprada, A perícia constatou Que foi sexo consentido e virtual.
Salomão Alcantra J.Nunez

Na sociedade do nivelamento é tudo a mesma coisa....

Que me julguem,  que me apedrejem...
 Bunda, tiroteio na favela, É a vida real, o carnaval ou será cinema nacional? Na frente da casa de minha puberdade A vida passou com moça debruçada na janela Com seus bustos enormes quase escapando do decote, Foram trinta anos, os bustos ainda são enormes e ainda estão lá,   Debruçados na janela; É verdade que agora não despertam mais as imaginações Dos homens que passam... O antídoto da imaginação é o tempo, e a própria imaginação...
O discurso mudou,  Porém há muitos que ainda pensam que somos poetas modernistas, O modernismo pregou a deformação; A sociedade ultrapassou o modernismo em desestruturação... De tal modo que ficou impossível representá-la de modo modernista... O modernismo não possui estrutura para retratar esse tempo, Então surge o Imparcialismo. Não leve a sério minhas criticas ao modernismo Porque elas não passam de autopromoção imparcialista Encima do que está consagrado e estabelecido... Ignore senão quiser colocar o modernism…