Pesquisar este blog

domingo, 13 de outubro de 2013

Poesia espiritualista, religiosa imparcialista

Um tempo para mim

Quero simplificar, quero muito menos,
Quero deixar de fazer, reduzir os meus propósitos,
Reduzir os pensamentos e sentimentos dispersos,
Enquadra-los nos limites da consciência de ser,
Para sobrar muito mais tempo para mim...
O que eu quero mesmo é tempo para a alma.

Eu dotado com o dom da comunicação;
Quero um tempo só para mim.
Não quero amigos inoportunos,
Não quero parentes e visitantes,
Não quero inimigos inconvenientes...
Eu que aprendi tanto, teoricamente,
Quero um tempo só para mim,
Para que possa por em prática a vida interior.

Feito um monge budista ou cristão
Quero um momento só para mim,
Mas essa gente, essa necessidade
 De sair às ruas para ganhar o pão,
Me obriga sair da introspecção  e comunicar,
Embora isso não seja um sacrifício,
A não ser do meu tempo e silêncio.
Quero comunicar, porém, apenas comigo mesmo.

Jonas Corrêa Martins

J.Nunez

Nenhum comentário:

Literatura Imparcialista

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA