Poeta imparcialista da força, da determinação, do essencial e objetivo.

Tempo excedente

A vida parece curta e pouca
Para se aplicar a qualquer coisa.
Então, naturalmente faço o que tem que ser feito,
Não perco tempo preocupado com a vida alheia,
Sou econômico nas palavras,
Porém esbanjo consideração humana,
Amo aos amigos e não me desgasto odiando os inimigos
E aplico a alma o tempo excedente,
Assim justifico a vida com a eternidade da alma.

Saturnino Queiros

J.Nunez

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pé de frango contém colágeno

As características da sociedade contemporânea na Era da Informação

POEMA PARA O DIA DAS MÃES DE MARIDO PARA ESPOSA