Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Nosso riso de empalados e o riso de deboche Americano


Os Empalados Felizes

Temos esse riso de empalados felizes,
Temos esse riso de subalternos colonizadores
 E colonizados de uma eterna colônia de exploração,
Temos esse riso para todos que aqui chegam, porque aqui é casa sem dono,
Temos esse riso ignorante e bajulador dos de baixa estima...
Temos essa aberração de espetáculo de sexo exótico, que chamamos de cultura...
Temos o riso bobo dos descompromissados dos irresponsáveis...
O que mais me chama a atenção é o fato de rirmos quanto somos embalados...
No fundo temos ainda, para o mundo,
Aquele sorriso inocente e amigo dos índios, que já estavam aqui,
Entretanto acrescentamos a esse sorriso,  a pouca importância
Com essa terra, que ainda não assumimos plenamente.  

Agora, o riso Americano é bem diferente!...
Eles se dão o direito de rirem do mundo,
Eles rirem de si mesmos,
Eles ensinaram o mundo a rir de tudo,
Ensinaram que nada é sagrado ou mereça contemplação e respeito,
Ensinaram que podemos rir de tudo,
Menos deles, do consumismo e do capitalismo, essa é a trindade que merece respeito.
Eles ensinaram o deboche Americano ao mundo.
O deboche e a piada possuem o poder de desvalorizar e nivelar tudo a mesma coisa,
 Enquanto se valoriza os produtos e mercados consumidores,
Enquanto se cria direitos, felicidades, prazeres
E inclusões para criar públicos consumidores.

Eles nos ensinaram o possibilismo  ao mundo;
É preciso criar produtos caríssimos para os preocupados com o planeta,
É preciso reduzi-los apenas a público consumidor, a tribo, estilo e modismo.
É preciso continuar matando as ideologias.
Tudo deve ser aceito e incluído,
 Porque tudo é um possível público consumidor...
Os da causa justa e os da injusta são públicos consumidores,
Os conservadores, os revolucionários,
Os crentes, os gays, os católicos, os homens, as mães solteiras, os padres,
As mulheres e os homens velhos solteirões, os bêbados, os drogados,
A família, as mulheres, as prostitutas, as crianças, os idiotas,
Os garotos de programa, os jovens, os internautas, os engajados, os artistas,
Os depravados de um tempo que nada é depravação,
Os ambientalistas, a catástrofe, as culturas populares;
 Tudo deve ser assimilado, incluído e reduzido a apenas produtos e público consumidor
Que alimenta o sistema capitalista.

Eu, por enquanto, sou apenas aquele que joga bosta o ventilador e se suja todo.

Albano Morais
J.Nunez



   

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA