Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Brasil: estereótipo de puteiro do mundo...


A vida se tornou Reality Show

A cidade está sendo filmada,
Eu quero de volta a privacidade dos cantos escuros
 E das ruelas cheias de segredos,
Eu quero os submundos sexuais,
Antes conservados pela santa hipocrisia
Que protegia a sociedade da bestialidade explicita.

Eu quero viver minhas fraquezas em segredo,
Com toda a mentira, hipocrisia, elegância, bom senso e falsidade
De um bom cristão e mãe santa.
 O mistério alimenta a vida e a morte
E a imaginação nos salva da crueldade do realismo
E a hipocrisia nos protege a banalização de nossas bestialidades.
Eu sou degradante em segredo;
Todos querem ser livres e incluídos,
Esquecemos que o mistério e o segredo
Alimentam a alma, a vida e a morte.

Eu quero descer ao inferno,
Não quero esse inferno na superfície da vida moderna,
Onde educamos nossas crianças.
Você está sendo filmado;
A vida se tornou um filme bizarro.

No Reality Show na televisão
Sexo é  igual a beber água,
Dois dias dentro da casa,
Está todo mundo com a “boca seca”
Está todo mundo dizendo que está com sede.
Arre!  Me poupem de seus segredos.

Samba enredo é cultura
Para explicar o fato de ficarmos pelados
Sem parecer selvagem...
Nesse carnaval,
Falaremos da História Universal
Para justificar mulatas, gays, morenas e loiras,
Com ou sem fio dental, com ou sem tapa sexo
E o cheiro de urina, excrementos, outras secreções  e escorrimentos,
Nesse Puteiro do Mundo,
Sustentado com o dinheiro público e das grandes corporações.

O carnaval ao molde capitalista
Conserva os estereótipos das mulatas e dos negros,
A favela, a miséria romantizada;
Tudo pelo mercado que esses estereótipos criaram...

Conservar os estereótipos é delimitar
 Em nome da manutenção do poder
E do mercado do samba, futebol e sexo.

Conservar os estereótipos é delimitar
 O negro e as mulatas, em bundas que rebolam e pés que mexem
Numa dança de um antigo ritual africano.

Quando chegar a Copa do Mundo
Reforçaremos os estereótipos de que somos futebol,
Sexo e samba, como na Ditadura Militar,
Que construiu uma nação alienada por esses estereótipos.
Repetiremos incansavelmente para o povo  
Que futebol é pátria! Que temos a bunda mais linda do mundo!

Não venha com essa conversa delimitadora e conservadora de estereótipos,
Eu sou mulato,  mas não sei sambar, nada contra mulato que samba,
Não sou bom de bola, nada contra os mulatos bom de bola,
Não sou do gueto, não sou da favela, não vivo em cima da laje, nada contra.
Sou contra a alienação dos que se deixam aprisionar nos estereótipos
Que é a perpetuação da pobreza.

O nudismo carnavalesco se tornou bobagem,
Temos sexo virtual com um botão.
O carnaval está condenado...
Já que ele está no limite tolerável do exibicionismo sexual;
Ou transpassaremos esses limites!?

Albano Morais
J.Nunez


Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA