Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 23, 2012

Respaldo ao homem contemporâneo.

A Essência Primitiva
Modernista no labirinto moderno, Ateus a ponto de explicar tudo, Não espere muito da sociedade, Porque no fundo! Ela sempre buscará respaldo Em Deus e no homem primitivo.
Octávio Guerra J.Nunez  

Contemporâneos primitivistas

Sociedade Primitiva Contemporânea
A sociedade é um, dois, três E pronto, está criado, esta feito... O imparcialismo é três caminhos, O que sobrar é o caminho da análise,  Da observação e da imparcialidade.
Um, dois, três,   Não adianta inventar,   Essa é à base da vida.
A sociedade é machista Gosta de macho, macho!
A sociedade é feminista Gosta de fêmea, fêmea!
O homem biológico é primitivo!  A sociedade na sua essência, Sem modernismo,  É naturalista e primitivista, Segue a lógica biológica primitiva Da criação humana, Onde de duas partes opostas gera uma terceira.  
Octávio Guerra J.Nunez

Apreciar a virgindade é hipocrisia

Capitalismo sexual
Apreciar a virgindade é hipocrisia, Erotismo e conservadorismo retrógrado Em uma sociedade das liberdades sexuais... Vender virgindade é uma aberração Do possibilismo capitalista.
É só mulher que pode vender virgindade? Gay não pode! Isso é exclusão, homofobia e preconceito! Viu!
Salomão Alcantra J.Nunez

A pobreza na televisão

A pobreza se tornou espetáculo de si mesma.
Exploração da pobreza na televisão
O pobre, o negro e o favelado Estão nos programas de televisão, Como espetáculos de si mesmos, Como reprodução de seu mundo, Como mercado para si mesmo.
Esse novo momento da televisão Não é resultado dessa mentira chamada inclusão. O pobre, o negro e o favelado Agora estão inseridos em um mundo De consumo de tecnologia... A TV aberta se tornou um espaço Para a exploração do pobre Como espetáculo para si mesmo...
Quem pode pagar por melhor conteúdo, Quem pode pagar por cultura, Quem tem dinheiro para sair para comer fora E divertir longe da televisão da sala, É uma minoria, que não dá audiência.  Foi descoberto um novo mercado: O da exploração da pobreza na televisão.
Albano Morais J.Nunez

A nova forma de pobreza brasileira

A minha pobreza
A nova pobreza brasileira É disfarçada com o acesso à tecnologia, O cartão de crédito, A prestação eterna, E o assistencialismo do governo; Tudo resulta na minha ilusão de progresso E em outras ilusões.
Salomão Alcantra J.Nunez

Roupa Suja agora se lava no Facebook

Roupa Suja agora se lava no Facebook  
Por tudo em pratos limpos, Roupa suja se lava em casa, Assim dizia minha avó, metaforicamente.
Na Era da Informação, sem metáforas, Resolvemos os conflitos e as diferenças, Sem nem uma elegância, Sem nem uma compostura, Sem nem uma fronteira; Lavamos “roupas sujas” nas redes sociais.
Octávio Guerra J.Nunez

Poesia analítica Imparcialista

Vivência e fugas
A vida é muito simples: É feita de vivência, Ou de fuga de vivencias, Só a observação e a análise Podem se estender para toda a dimensão da vida.
Murilo Santiago J.Nunez

Poetas e poesias Imparcialistas: Hermínio Vasconcelos e Murilo Santiago

Fugas
Minha companheira de goles e tragos Olha para o outro lado;  Percebe que está sendo observada, Diz com uma gostosa gargalhada: _ Se não é a policia, é alguém querendo se divertir essa noite!
Eu disse com toda intimidade que só o tempo traz: _Você é mais frouxa que dentadura velha! Ela riu escandalosamente. Depois parafraseou  Murilo Santiago:
A vida é muito simples:  É feita de vivência, Ou de fuga de vivencias, Só a observação e a análise Podem se estender para toda a dimensão da vida.
E a noite terminou com ela caída No sofá da sala, em numa noite de fim de ano.
Hermínio Vasconcelos J.Nunez

A ganância explica nosso tempo...

Ganância Consumista
No capitalismo empregamos O dinheiro, o materialismo, os vícios e o sentimento Em tudo que não seja humano e um possível competidor.
Assim matamos nosso humanismo e refugiamos na materialidade, Ou em qualquer outra coisa que não seja humano e competitivo... Na ganância consumista matamos nossas almas, E nossa relação holística com o mundo.
Octávio Guerra J.Nunez

O Ponto de Virada e o caminho fora da mecânica da vida

O Ponto de Virada
O capitalismo e o progresso materialista ignora   “ O Ponto de Virada,” “A  lei do Pêndulo”   “O declive” Estamos chegando ao topo, Estamos perdendo a força de impulso Estamos chegando ao  “Ponto de Virada” Estamos vivenciando as consequências Do modernismo e suas explorações.
A ganância nos cega: O caminho está fora da “mecânica da vida” O caminho está na superação dessas “leis mecânicas” O caminho está na consciência da vida e da morte.
Octávio Guerra J.Nunez

Sexo na sociedade capitalista

Virgem reciclada
O Poço dos Desejos Está ultrapassado Somos uma civilização  Inteira dos desejos Que se realizam com muito dinheiro E não com a ideia estúpida de uma moeda. Quase tudo se realiza Porque quase tudo está à venda...
Com muito dinheiro Podemos comprar até o sexo de uma virgem. As não virgens podem fazer uma reciclagem   De virgindade e voltar a ser virgem... Produto retornável.
Salomão Alcantra J.Nunez

Movimento Intelectual Artístico e Literário Imparcialismo

Imagem
Movimento Intelectual Artístico e Literário Imparcialismo
Os Imparcialistas
Os Imparcialistas são artistas, poetas, escritores e intelectuais que estão formando em Marília, e virtualmente o grupo Os Imparcialistas. O propósito dos Imparcialistas é unificar a arte e a literatura brasileira sobre a ideologia do pensamento engajado na leitura do novo tempo histórico.  Em janeiro de 2013 começaremos a trabalhar intensamente no projeto de formar o movimento artístico (fisicamente).
Entre para o Grupo Os Imparcialistas http://www.facebook.com/groups/386731641420364
José Nunes Pereira 



Copa do Mundo no Brasil

Copa do Mundo e estereótipos
A Copa do Mundo está chegando! É preciso reforçar o estereótipo De Brasil puteiro do mundo... De Brasil casa sem dono, As propagandas de cerveja Já estão fazendo sua parte.
 Obrigado!
Salomão Alcantra

Desumanidades, criação de mercado e aberrações capitalistas

Aberrações da Capitalista
Sem Marxismo, mas dizer que o capitalismo É um sistema que exclui virou uma bobagem clichê, O capitalismo com seu consumismo, Sua exploração de tudo e sua criação de mercado, Se tornou selvagem e bestial...
Porém com uma naturalidade, uma inconciência, uma hipocrisia e um cinismo Tão grande que as celebridades não ficam nem um pouco desconfortáveis Em mostrar que seus cachorrinhos possuem casa mobiliada, Piscina, frequentam restaurantes, motel, casa de massagem festa para cachorro etc.
Não há vergonha, desconfortou ou se quer consciência De que há pessoas que assistem a essas aberrações E  moram em “casas” feitas baixo de viadutos, E que ali há crianças que não tem o que comer essa noite...
 A selvageria e a bestialidade capitalista é tanta Que perdemos totalmente o senso de consideração e respeito humano... Ficaríamos felizes se houvesse pelo menos um desconforto Por parte da criação de mercado ao revelar Essas desumanidades e aberrações capitalist…

O PODER DA VONTADE

Força de Vontade
Uma forma de poder Sempre esconde um vício. Um vício esconde Uma forma de poder...
Um santo esconde Uma perversidade, Um perverso esconde Uma virtude.
Me ensinaram A ignorar o poder da vontade... Eu me curei Com o desejo de ser curado, E atribui ao santificado...
Não me ensinaram A orar para dentro, Para o Deus que vive Em minha força de vontade.
Murilo Santiago J.Nunez

Um poema imparcialista

Aperitivos
Queijo, carne, vinho, um cigarro, Um poema escrito no papel de boca E a Dóris oferecida e disponível... Não! Não é um comércio. É só um coração inquieto E meu paladar refinado Para as coisas da vida, Para os amores fáceis e os aperitivos.
Hermínio Vasconcelos J.Nunez

Os artistas Imparcialistas

A Zona de conforto contemporâneo
A sociedade contemporânea Parece uma família que não toca Em um assunto desconfortável; Prefere a mentira e a zona de conforto Que vem da hipocrisia.
Os artistas Imparcialistas Vieram destruir a zona de conforto Com a franqueza cruel E a verdade incontestável. Estamos cada vez mais insuportáveis, Seria bom que o capitalismo nos comprasse logo...
Salomão Alcantra

Papai Noel o Cristo do capitalismo

O Cristo Capitalista

Papai  Noel O Jesus Cristo do capitalismo. O Salvador do consumismo...
O Papai Noel  Tomou o lugar do Nazareno na manjedoura E o coelhinho da páscoa o seu lugar na cruz.
Albano Morais J.Nunez

Natal e consumismo

Imagem
Papai Noel está generoso este ano! Para a edição de Natal da Playboy, duas beldades bem juntinhas: Carol Narizinho e Thaís Bianca. As panicats vão mostrar tudo, do jeitinho que vieram ao mundo, num ensaio mais do que muito sensual. Para festejar a assinatura do contrato, as duas até deram selinho – só para ir atiçando o imaginário da homaiada.



Natal
No natal se comemora o que mesmo! O nascimento do capitalismo, Ou o nascimento do consumismo, Mas os dois não são a mesma coisa! Igual no cristianismo, Deus é Jesus, e Jesus é Deus, Ou será que são diferentes.
Albano Morais J.Nunez

Sociedade narcisista e felicidade capitalista

Felicidade Capitalista
Felicidade narcisista Felicidade capitalista, Não quero ser feliz desse modo.
Quero ser feliz sim, Mas do meu jeito, Não me venha com esse analista..., Vai pra lá com esse padronizador de gente, Quero continuar melancólico e poeta, Quero continuar feio e simpático...
Salomão Alcantra J.Nunez

Os Imparcialistas: Os três níveis de Imparcialidade

Os três níveis de Imparcialidade
·O primeiro nível de Imparcialidade é o distanciamento e a não identificação com o contexto para que seja possível a observação e o relato desse tempo. Chamado de imparcialidade por causa da auto-exclusão que faz possível a observação da contemporaneidade.  O primeiro nível é o mais importante porque representa a unidade entre os artistas Imparcialistas.  
·O Segundo nível é o distanciamento, a não identificação e a imparcialidade consigo mesmo e com a sociedade.
·O terceiro nível de Imparcialidade é o distanciamento, a não identificação com contextoe a profundidade espiritual e psicológica.   
José Nunes Pereira

Blog Cidade de Marília: Os Imparcialistas

Blog Cidade de Marília: Os Imparcialistas: O que é proposto é a criação de um grupo Imparcialista em que cada poeta faz a sua poesia a seu modo, porém buscando a leitura de nosso t...