Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 2, 2012

O Imparcialismo: Caminhos para a arte e a literatura em um novo contexto

Imagem
O Movimento literário que conscientemente poderia ter sido criado, vinte anos antes, partindo de algumas poesias de Carlos Drummond de Andrade.
O poema Desvalidosescrito já na poesia Imparcialista, que nasceu em 2008, mais de vinte anos depois da morte de Drummond, revela o contexto histórico trinta anos depois de ocorrido na Ditadura Militar, porém os poetas daquele período não assimilaram essa possibilidade de leitura do contexto. Essa não foi à única possibilidade consciente de renovação da poesia contemporânea que passou despercebida, temos no poeta Carlos Drumonnd de Andrade outra possibilidade de renovação. Alguns poemas com Eu,Etiquetacrítica ao capitalismo, ao consumismo e a dissolução do ser humano dentro desse contexto de valorização da mercadoria, dos serviços e da criação de mercado, temos o poema Quadrilha que pode ser considerado a leitura de uma sociedade e do individuo sem o comprometimento amoroso, temos ainda o poeta O Sobrevivente, oposto ao futurismo de Fernando Pes…

Mulheres poderosas socialmente, economicamente e as liberdades

Imagem
Meredith Johnson e Tom Sanders  
Mulher poderosa é imitação do homem! E porque a mulher no poder seria diferente? Ou estavam pensando que a mulher no poder Iria imitar os super-heróis americanos E suas moralidades clichês e encenadas...
Elas também gostam de sexo, Stripper masculino, festinha, Sexo pago, bebidas e drogas...
Demi Moore já havia mostrado no filme Assédio Sexual O que seria a mulher no poder... Minha patroa é Meredith Johnson Eu sou o seu Tom Sanders   Ela abusa de mim sem sexo, sou o seu capacho... Sexo ela paga para os garotos de vinte anos.
Abílio Santana J.Nunez

A Mulher no poder e a imitação do homem no poder

A Mulher no Poder
Sempre esforcei para acreditar Que a mulher no poder Seria melhor que os homens.
Apesar de sempre observar Que as mulheres emancipadas e poderosas Socialmente e economicamente Imitam as liberdades os abusos de poder, O egoismo e as libertinagens dos homens.
Estamos observando mulheres poderosas, Tão sem escrúpulos quanto os homens, Cometendo os mesmos abusos de poder E as mesmas fraudes, Com a mesma desonestidade masculina. Somos feitos da mesma matéria, ganância.
 Observe a presidente CristinaKirchner  Imitar os Ditadores militares Reprimindo a liberdade de expressão Reescrever a história da Argentina ao seu modo.
Octávio Guerra J.Nunez

Sociedade das drogas e do sexo

Tudo ali naquela porta
O garoto chegou procurando Metanfetamina Sexo gay, álcool E AIDS. _Tudo ali naquela porta, Tudo santificados e dignificados Com novas teorias.
Albano Morais J.Nunez

Sociedade do prazer entretenimento, vícios, desejos e abortos

Fetos no encanamento
A Sociedade do Prazer e do Desejo Se dá ao luxo de fazer filhos Com inseminação artificial, Ou de dar descarga em um vaso sanitário Em fetos quando são intrusos, Para que não atrapalhem uma vida de sexo, vícios E progresso pessoal. Os fetos entalam no encanamento atrapalhando A festa de fim de ano no edifício Berlim
Salomão Alcantra J.Nunez

Sociedade sexo fácil, vicio e abortos

O encanador
No edifício das meninas Rola festinhas regadas à cocaína, bebidas e sexo fácil... O encanador foi chamado, Fez o serviço e desceu... O porteiro perguntou: _O que aconteceu? _Nada demais só alguns fetos entupiam o encanamento, Aqui está o meu cartão.
Abdias de Carvalho J.Nunez

UM POEMA PARA O GÊNIO OSCAR NIEMEYER

Imagem
Um poema para Oscar Niemeyer
A linguagem poética na forma A verdadeira poesia concreta, O poema

A sociedade pornográfica....

A Sociedade Pornô
O que está acontecendo! Estou dentro de um filme pornô E não estou sabendo... Miss bunda, Beijo de língua Entre mulheres que não são lésbicas, Beijo na boca Entre homens que não são gay, Topless, fio dental, Mamãe Noel sensual... E ainda o suposto garoto mais gostoso do Brasil, Tudo em um dia só! Isso é filme pornô Ou a sociedade cristã Onde deveriam educar seus nossos. Se for filme pornô  Gostaria de lembrar que sou macho.
Albano Morais J.Nunez

Sociedade do Entretenimento, do espetáculo, reality show, big brother

Sociedade Big Brother
Sociedade do espetáculo, Sociedade Reality Show, Sociedade Big Brother, Você está sendo filmado.
Você está sendo observado Pelos poetas Imparcialistas. Era da Informação e da imagem, A internet derruba impérios Revela filósofos, estúpidos, artistas e talentos ...
Você está sendo fotografado,  Invadido, exposto, montado, Colado, inventado, forjado, Nada ficará oculto...
Você caiu na rede, ‘Caiu na rede” de computadores  não é peixe É inocente, descuidado ou exibicionista...
Você está sendo deflorado: Estamos acostumando a ser invadidos Em nossa privacidade e integridade; Perdemos essa virgindade.
Salomão Alcantra J.Nunez

Cronopoema: paixão de torcedor

Futebol, alienação e fuga
Tudo bem que eu sou “esquisito,” Mas ver gente chorando Porque o seu time perdeu, Porque o time caiu, Porque o time ganhou, Brigar, chorar e matar por um time de futebol, Ver gente com razão para deixar o emprego, Deixar filhos, quebrar tudo pelas ruas e lugares Porque o time foi jogar o mundial, Brigar, chorar e matar por um time de futebol, Porque demoliu um estádio, Por mais que eu seja “esquisito” Por mais que queiram santificar esses comportamentos Dizendo que isso é paixão sem explicações; Sabemos que é mentira... Essa aberração que chamamos de amor e paixão Não passa de fujas das frustrações e dos fracassos, Todos nós temos algum tipo de fracasso e de fuga,   Depositamos o sentido da vida Em qualquer coisa que possa nos dar Uma ilusão de vida e razão de viver.
Somos impacientes com um time de futebol que perde Um campeonato, e que nada acrescenta em nossas vidas, Porém somos passivos, covardes, alienados e negligentes Com políticos dobrando seus próprios salários, Não …

Geração viciada em celular...

O Celular
”O celular destruiu os vínculos humanos, Destrói a capacidade de prosear, Cria a ilusão de proximidade entre as pessoas Distancia quem está próximo,  E dá a ilusão de proximidade de quem está longe”
_Tá bom pai! Tô desligando... Não precisa filosofar... Foi à última conversa que tive com ele. Papai cochilou ao volante...
Talvez se tivéssemos conversando com ele, Não teria cochilado. Veio um ônibus! Apareceu do nada na contramão!
Ele teve tempo apenas de me salvar jogando o seu lado Para sofrer o impacto maior, Liguei pra polícia, pro bombeiro, pro médico, pros familiares... Não deu tempo! Ele tem razão, "o celular destrói os vínculos entre pessoas".

Octávio Guerra J.Nunez