Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Carlos Drummond Andrade e a Poesia Imparcialista

Há máquinas terrivelmente complicadas para as necessidades mais simples.
Se quer fumar um charuto aperte um botão.
Paletós abotoam-se por eletricidade.
Amor se faz pelo sem-fio.
Não precisa estômago para digestão. 



Carlos drummond de Andrade


A poesia Imparcialista e o Movimento Imparcialista é a leitura desse contexto literário que o grande poeta Carlos Drummond Andrade começava a observar em seu tempo que é  a transição  para nesse contexto da literatura Imparcialista. Drummond de Andrade é a grande referência da poesia Imparcialista porque o seu trabalho faz observações dessa transição  para o contexto contemporâneo. Estamos agora no tempo que já começava a ser analisado pelo grande poeta.

José Nunes Pereira 

terça-feira, 15 de maio de 2012

Obama apoia o casamento gay, e o capitalismo?


Capitalismo e Casamento Gay

O Capitalismo apóia o casamento gay
Obama apoia o casamento gay,
_O Capitalismo não apoia nada!
O Capitalismo explora tudo em nome do capital
E da criação de mercados.

O Capitalismo com seu apetite insaciável
Devotou tudo que tinha para devorar,
Agora devora a si mesmo comendo o próprio rabo.

O apetite insaciável da sociedade dos desejos
É fruto do capitalismo que estabeleceu uma sociedade
Para todos os consumismos e autoconsumo.

A luta pelos direitos e inclusões na sociedade do prazer,
É a luta para ser aceito, sem espanto e pecado,
Entre os atos dignos, admiráveis, desejável e natural.

 Salomão Alcantra
J.Nunez

domingo, 13 de maio de 2012

KONG - Alexandre Pires - letra e vídeo - não é racismo, é Indiotização em massa



É Indiotização em massa

Conotação sexual em tudo,
Esterótipos sexuais do negro,
Esteriótipos da mulata
E da mulher brasileira,(de modo geral)
Esteriótipos de brasileiro:
Samba, Bunda, futebol e zorra....

Indiotização em massa,
Conotação sexual,
Destruição de valores humanos,
Destruição de tudo...
Deformação de tudo...

J.Nunez


Nesse dia 13 de maio, (Lei Áurea) somos obrigados a ver essa escravidão dos esteriótipos e das conotações sexuais sobre o negro, a mulata e a mulher brasileira.

Ficheiro:Lei Áurea.jpg































JUSTAMENTE NESSE DIA 13 DE MAIO! 


A Lei Áurea (Lei Imperial n.º 3.353), sancionada em 13 de maio de 1888, foi a lei que extinguiu a escravidão no Brasil. Foi precedida pela lei n.º 2.040 (Lei do Ventre Livre), de 28 de setembro de 1871, que libertou todas as crianças nascidas de pais escravos, e pela lei n.º 3.270 (Lei Saraiva-Cotejipe), de 28 de setembro de 1885, que regulava "a extinção gradual do elemento servil".
Foi assinada por Dona Isabel, princesa imperial do Brasil, e pelo ministro da Agricultura da época, conselheiro Rodrigo Augusto da Silva. O Conselheiro Rodrigo Silva fazia parte do Gabinete de Ministros presidido por João Alfredo Correia de Oliveira, do Partido Conservador e chamado de "Gabinete de 10 de março". Dona Isabel sancionou a Lei Áurea, na sua terceira e última regência, estando o Imperador D. Pedro II do Brasil em viagem ao exterior.


O projeto de lei que extinguia a escravidão no Brasil foi apresentado à Câmara Geral, atual Câmara do Deputados, pelo ministro Rodrigo Augusto da Silva, no dia 8 de Maio de 1888. Foi votado e aprovado nos dias 9 e 10 de maio de 1888, na Câmara Geral.[2]
A Lei Áurea foi apresentada formalmente ao Senado Imperial pelo ministro Rodrigo A. da Silva no dia 11 de Maio. Foi debatida nas sessões dos dias 11, 12 e 13 de maio. Foi votada e aprovada, em primeira votação no dia 12 de maio. Foi votada e aprovada em definitivo, um pouco antes das treze horas, no dia 13 de maio de 1888, e, no mesmo dia, levado à sanção da Princesa Regente.[3]
Foi assinada no Paço Imperial por Dona Isabel e pelo ministro Rodrigo Augusto da Silva às três horas da tarde do dia 13 de maio de 1888.[4]
O processo de abolição da escravatura no Brasil foi gradual e começou com a Lei Eusébio de Queirós de 1850, seguida pela Lei do Ventre Livre de 1871, a Lei dos Sexagenários de 1885 e finalizada pela Lei Áurea em 1888.[5]
O Brasil foi o último país independente do continente americano a abolir completamente a escravatura. O último país do mundo a abolir a escravidão foi a Mauritânia, somente em 9 de novembro de 1981, pelo decreto n.º 81.234.[6]

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA