Postagens

Mostrando postagens de Maio 13, 2012

Carlos Drummond Andrade e a Poesia Imparcialista

Há máquinas terrivelmente complicadas para as necessidades mais simples.
Se quer fumar um charuto aperte um botão.
Paletós abotoam-se por eletricidade.
Amor se faz pelo sem-fio.
Não precisa estômago para digestão. 


Carlos drummond de Andrade


A poesia Imparcialista e o Movimento Imparcialista é a leitura desse contexto literário que o grande poeta Carlos Drummond Andrade começava a observar em seu tempo que é  a transição  para nesse contexto da literatura Imparcialista. Drummond de Andrade é a grande referência da poesia Imparcialista porque o seu trabalho faz observações dessa transição  para o contexto contemporâneo. Estamos agora no tempo que já começava a ser analisado pelo grande poeta.
José Nunes Pereira 

Obama apoia o casamento gay, e o capitalismo?

Capitalismo e Casamento Gay
O Capitalismo apóia o casamento gay Obama apoia o casamento gay, _O Capitalismo não apoia nada! O Capitalismo explora tudo em nome do capital E da criação de mercados.
O Capitalismo com seu apetite insaciável Devotou tudo que tinha para devorar, Agora devora a si mesmo comendo o próprio rabo.
O apetite insaciável da sociedade dos desejos É fruto do capitalismo que estabeleceu uma sociedade Para todos os consumismos e autoconsumo.
A luta pelos direitos e inclusões na sociedade do prazer, É a luta para ser aceito, sem espanto e pecado, Entre os atos dignos, admiráveis, desejável e natural.
Salomão Alcantra J.Nunez

KONG - Alexandre Pires - letra e vídeo - não é racismo, é Indiotização em massa

Imagem
É Indiotização em massa

Conotação sexual em tudo,
Esterótipos sexuais do negro,
Esteriótipos da mulata
E da mulher brasileira,(de modo geral)
Esteriótipos de brasileiro:
Samba, Bunda, futebol e zorra....

Indiotização em massa,
Conotação sexual,
Destruição de valores humanos,
Destruição de tudo...
Deformação de tudo...

J.Nunez


Nesse dia 13 de maio, (Lei Áurea)somos obrigados a ver essa escravidão dos esteriótipos e das conotações sexuais sobre o negro, a mulata e a mulher brasileira.

































JUSTAMENTE NESSE DIA 13 DE MAIO! 


A Lei Áurea (Lei Imperial n.º 3.353), sancionada em 13 de maio de 1888, foi a lei que extinguiu a escravidão no Brasil. Foi precedida pela lei n.º 2.040 (Lei do Ventre Livre), de 28 de setembro de 1871, que libertou todas as crianças nascidas de pais escravos, e pela lei n.º 3.270 (Lei Saraiva-Cotejipe), de 28 de setembro de 1885, que regulava "a extinção gradual do elemento servil". Foi assinada por Dona Isabel, princesa imperial do Brasil, e pelo ministro da Agr…