Postagens

Mostrando postagens de Maio 6, 2012

Poesias Contextualizadas ao contemporâneo

Aniversário
Eu não acreditei no amor... Foram tantas as mentiras e artificialidades que vivi; Quando chegou a verdade e o amor, Não fui capaz de acreditar.
Ontem foi o meu aniversário, Foram muitas as felicitações dos amigos virtuais, No entanto, não houve um longo abraço, Um aperto de mão,   Um beijo seco em meu rosto... Nada que seja natural e humano.
Meu aniversario murchou com as flores De felicitação comercial, formal e cortes... Dormi com um “boa noite” Do apresentador do último jornal.
Abílio Santana J.Nunez

Sociedade Sexista

Menu de Sêmen
Homem cardápio Cardápio de sêmen Essa é a sociedade das liberdades, Do prazer, do desejo, Do individualismo, do egoísmo, Do artificialismo, da competição sexista,   Da deformação de tudo E da desvalorização do ser humano; Tudo em nome da satisfação de prazeres e desejos... Essa é a sociedade de indivíduos Que ignoram o que há mais além de si mesmos.
Salomão Alcantra J.Nunez

Propagandas insistem nos estereótipos de que nós brasileiros Somos futebol, cerveja, mulheres de fio dental e carnaval...

Futebol: Estereótipos, Prisão e repressão
Jogador de futebol homenageado Na Academia Brasileira de Letras! Jogador de futebol (ainda adolescente) Cidadão Paulista. Essa é a sociedade possibilista que suga tudo que puder, Essa é a sociedade dos possibilismos de exploração...
Feriado por causa de Copa do Mundo, Presidente escala jogador de futebol, Prefeito usa dinheiro público para presentear jogadores, Futebol associado ao patriotismo, Futebol associado à brasilidade.
Propagandas insistem nos estereótipos de que nós brasileiros Somos futebol, cerveja, mulheres de fio dental e carnaval... O governo, a indústria e a cultura de consumo Não se cansam de utilizar essa arma contra o povo: Essa é uma arma muito eficaz, e não falhar!
Somos o povo mais feliz do mundo! Sim! Graça a nossa inconsciência patriótica e política, Graças ao nosso comportamento alienado Quando se trata de brasilidade desassociada dos estereótipos, Que é nossa eterna prisão e repressão E que aceitamos com um sorriso tolo...
Sacie a soc…