Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

domingo, 25 de novembro de 2012

Silvino Ramos e Castro o décimo 17 poeta Imparcialista


Silvino Ramos e Castro O poeta que representa sociedade que ignora tudo, em nome do prazer, do desejo e do entretenimento.  Silvino Ramos e Castro é o poeta que mais próxima, e que mais representa a sociedade contemporânea, nivelada, sem fronteira, sem estrutura, sem parâmetros e sem limites. O poeta que representa o indivíduo e a sociedade entregue aos prazeres, desejos e vícios, poeta que vem de onde nascem todos os erros, crimes e pecados. Poeta das sensações e dos desejos que absorve os sentidos, a razão, a imaginação, a consciência, os valores, as virtudes, a moral, a ética, as leis, os preceitos e os dogmas; poeta que ignora tudo, e se entrega a escravidão dos desejos, sensações e prazeres. Poeta da bestialidade e da selvageria dos desejos e prazeres.

Sussurros incontidos
 Seria o instinto de animal selvagem, ou
 A noite silenciosa fazia ouvir o roçar de pele,
A umidade dos lábios e da língua dentro da outra boca,
 O barulho dos dedos correndo entre os cabelos
E na penugem da carne exposta com uma doce violência,
O estralar da língua pronunciando palavras excitantes
E da voz mastigada pelos gemidos,
Em corpo submisso que domina ao entrega-se.

 Olhos cobiçosos entre frestas,
Buraco da fechadura e cantos escuros,
Boca com fome e sede sanguinária,
Mãos violentas e assassinas a estreita,
Corpo trêmulo de perversidade e cio,
O desejo de tão intenso fazia quase palpável,
O desejo de tão forte aguçava o olfato,
 Mente,  razão e consciência alterada
Pela fome insaciável nos sentidos,
Pelo ódio que o fez impotente.

 A porta bateu depois de uma despedida sussurrada
Um corpo seminu voltou para a cama,
Sorvido do que houvera.
A porta bateu e os olhos cobiçosos saíram das sombras,
Para satisfazer o desejo depois do desejo de olhar.
Fúria e palavras obscenas; um corpo violentado
E estrangulado depois de cobiçado horas a fio;
Marcas de sexo consentido; concluiu a perícia.

Silvino Ramos e Castro
J.Nunez


Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA