Pesquisar este blog

sábado, 10 de novembro de 2012

A poesia imparcialista e cibernética, Mas bem que poderia ser mineira...


Bom Gosto Mineiro

Não sou de generalizar
Porém não existe mau  gosto
Quando se trata de comida,
Todo mundo gosta de comida boa...

Tenho gosto e jeito de mineiro,
Cismado, confio desconfiado,
Gosto muito de um causo
Mas sou sintético na prosa,
Não pergunto nada:
Jogo verde pra colher maduro

Venho comendo pelas beiradas...
 Mocotó, quiabo e jiló,
Galinhada, polenta, rabada, tutu,
Buchada, cuscuz, café, angu,
Canjica, pão de queijo,
Arroz doce, bolo de fubá...

Vejo comendo pelas beirada
Porque o meio é mais quente,
Venho comendo de longe!...
Venho comendo quieto,
 E depois de comido serei discreto.
 A poesia imparcialista e cibernética,
 Mas bem que poderia ser mineira...

Octávio Guerra
J.Nunez

.

Nenhum comentário:

Literatura Imparcialista

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA