Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Poesia Imparcialista: franqueza consigo mesmo...


Flores para enfeitar a casa

Flor colhida ainda em botão
Colocada em vasos de louça fria;
Ornamentei a casa,
Definhei com seu olho ruim sobre meu corpo,
Murchei e fui jogada pela janela,
 E ficou o vaso para outra flor em botão
Que ornamentará seu funeral feito viúva negra.
Contudo, o que posso dizer
É que houve poucas lágrimas sinceras
E o silêncio se estendeu como palavras não ditas...

Para o seu desfrute, fui sim,  flor em botão,
No entanto nem tão inocente com você  julgava.
Fiquei em sua vida, infeliz,  
Fingindo amor e encenando tesão,  
Entre tantas circunstâncias que aprendi a ignorar
Esta as suas traições que eram para mim um alivio
De suas investidas grosseiras e libertinas,
Eu estava acolhido em asas, feito uma miserável
Agradecida pelo conforto e a segurança de sua casa,
Enquanto escondia de mim mesma
A passividade e a covardia para enfrentar minhas verdades...

Quando eu,  flor que não ornamentava mais nada
Fui substituída por uma flor em botão
Só me restou relevar minha verdadeira face
E arrancar de você tudo que me é de direito ou não.
Sendo eu, um pouco sincera comigo,
Tenho isso como um pagamento pelo meu corpo
Que foi para você apenas objeto de abuso e desfrute libidinoso.

Darci Costa
J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA