Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Poeta Imparcialista - Saturnino Queiros


Saturnino Queirós poeta do que é fundamental, poeta das horas extremas, da força e da persistência, poeta do essencial, do extremamente necessário e da luta. Sua linguagem sintetizada expressa a sua concentração no essencial, seu foco no que é primordial.  Ele é o reflexo da nova ordem mundial, de um tempo de escassez de recursos, de um tempo em que há uma luta individual e coletiva por um mundo melhor e uma necessidade de realização. É o poeta do extremamente básicos e essencial para nossas vidas. Esse poeta representa as virtudes essenciais do homem: coragem, fatalismo, força e honra.


Hostil

Sou flor fertilizada pelos ventos,
Não preciso de pétalas
Para atrair com ornamentos.
Sou erva daninha...
Persisto onde tudo morre,
Sou corvo que faz da morte vida,
Flamingo onde a vida perece impossível,
Sapo que ressurgi da morte...
Sou árvore centenária,
Que sempre parece morta,
Mas que ressurge na estação certa,
Na hora oportuna...,
Soldado que se entrega,
E vencer quando o inimigo vacila.
Nasci para ambiente hostil à vida.

Saturnino Queiros
J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA