Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Poemas de amor clássico Imparcialista


Hoje eu chorei...

Se eu tivesse que explicar esse sentimento
Não encontraria expressões,
Teria que falar com a voz dos poetas
Se me perguntar se ainda te amo
Vou dizer sem hesitar nas palavras,
Que não te esqueci por todos esses anos...

Não te amo como um dia te amei...
Te amo sutilmente, te amo com uma delicadeza infinita,
Você está em mim como recordação de dias felizes,
Carinho por um momento que passou,
Como boas lembranças e aflição pelo que não aconteceu,
Quando tinha tudo para dar certo...

Daquele amor ficaram os sonhos e as boas lembranças
Deixadas no coração feito sementes de esperanças...
Quando eu te sinto, quando eu te recordo,
Fica difícil aceitar a sua presença tão intensa,  
Aqui nessa casa, em meu corpo e no meu coração.

Eu tenho medo sim..., do quanto você ainda está em mim...
Só não me mata de amor porque se esconde
Feito lua, sol e estrelas em dias de tempestade.
Você se esconde na rotina, nos vícios e nos amores que inventei
Ao longo dos anos que passarei sem ti.

Seu amor renasceu em mim
De um fio de lembrança solta,
Da solidão de estranhos, amor e amigos...
Hoje eu chorei, sem alardes,
Com uma aflição e um desespero contido, chorei.

José Nunes Pereira
J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA