Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

quarta-feira, 7 de março de 2012

O MANIFESTO IMPARCIALISTA - CONVITE AOS POETAS PARA A CRIAÇÃO DO MOVIMENTO IMPARCIALISTA ( NÃO FICCIONAL)



Convido ao poetas Brasileiros para a criação do Movimento Literário Imparcialismo (não ficcional)

Poeta,  leia o manifesto imparcialista, 
e se for capaz,  se declare um Imparcialista.

A nossa missão é a leitura da sociedade e do homem contemporâneo, é revelar o homem a si mesmo.


O Manifesto Imparcialista

1) Não cantaremos os amores que são apenas sentidos e vividos; Eros será antes analisado, observado, destrinchado, e se restar algo, podemos até chamar de amor.
2) Nosso culto não é ao amor, mas a dignidade e a honra.
3) Não pertencemos a nem um tipo de classe social, não tomamos partidos em uma luta, somos o olhar imparcial sobre a sociedade e sobre nós mesmos, somos a observação  imparcial que não poupa a si mesmo.
4) Não pertencemos a nem um lugar, não temos pátria no sentido abstrato da palavra, estamos abertos a todas as culturas do mundo. 
5) Não temos religião nem verdades absolutas somos guiados pela intuição e a coerência, e estamos em construção.
6) Não vivenciamos tudo que observamos, de quase tudo somos apenas observadores.
7) Não tomamos partido em nada, somos imparciais e o julgamento fica por conta do leitor. Vivemos um tempo perigoso em que a sociedade do prazer é capaz de justificar e dignificar com conceitualização qualquer degeneração, qualquer degradação em nome do prazer e da aceitação da sociedade, mesmo que para isso temos que destruir, reescrever todas as leis, todos os conhecimentos, toda a tradição cultural e tudo que está estabelecido. Tudo em nome da inclusão, do prazer e da aceitabilidade. Seria mais digno ver em nós a realidade interior.
8) Podemos incorrer na imparcialidade parcial pelo fato de tanto dizer. 
9) podemos incorrer na hipocrisia da hipocrisia ao explorar um fato ou um tema.
10) Não espere de nós pequenas virtudes e pequenos pecados cristãos, somos sobreviventes, e não nos damos ao luxo de pouca moral e pouca virtude. Nossa maior virtude é a franqueza com nós mesmos. 
11)Nossa estética é a medida certa é a coerência na expressão, é a função construtiva da palavra, é a palavra exata, porque qualquer exagero pode levar ao parcialismo, seja para o bem seja para ou mal de um fato ou uma causa.
12) O número impar será o símbolo do imparcialismo, porque o número impar sobra na divisão em duas partes iguais, este que sobra é o observador imparcial é o poeta imparcialista.
13) Se o imparcialismo não for justiça, será ao menos uma maneira imparcial, um olhar de fora. O imparcialista é o excluído que não pertence a nem uma das partes iguais, este que sobra será o poeta imparcialista.
14) Somos pensadores livres, não afirmamos verdades, apenas transmitimos conhecimentos, porque tudo que não é vivido é apenas uma idéia das coisas.
15) Não temos a pretensão de civilizar e salvar ninguém; em nome da salvação e do ato de civilizar esconde o lucro e extermínio se culturas inteiras.
16) Em nem um tema, em nem um fato há identificação por parte do poeta, tudo é fruto de seu olhar observador. Vamos  na contramão da sociedade quando nos excluímos, essa é a sociedade da inclusão. Em nós a exclusão toma uma cotação positiva porque ela nos torna um olhar que observa, e para observar é preciso estar de fora. 
17) Nosso imparcialismo é fruto da era da informação, da era do conhecimento da democracia da informação onde todos têm acessos a todas as áreas do conhecimento, portanto se é livre para escolher em que acreditar.
18) A crítica fica por conta da realidade expressa.
19) O nosso posicionamento fica subentendido na justiça e na imparcialidade que relevam pontos positivos e que por vocação por justiça pende para um dos lados.
20) Não temos o menor rigor na opinião; podemos voltar atrás no que foi dito, podemos consertar, o que antes foi declarado, afinal estamos nós construído e somos esboços de nós mesmos.    
21) Nossa literatura é responsável; não fazemos ficção com a realidade, nem estamos sujeitos a indústria da informação.
22) auto-exclusão, esse é o meio imparcialista de vivenciar e observar a contemporaneidade, é o nosso ponto estratégico. Não perdoamos visões planas da vida, para nos a visão deve ser daqui para lá, de lá para cá, de cima para baixo, de baixo para cima e por todos os ângulos possíveis, 
23) acreditamos na imparcialidade dentro da coerência e da sensatez; não somos intransigentes e muito menos inocentes, sabemos que ninguém mata o próprio filho de fome para sustentar o filho do outro.
24) o SIMBOLO imparcialista, entre outras coisas, é uma leitura de nossa conduta imparcial e de nossa auto-exclusão. (Leia a análise do Símbolo Imparcialista)
25) nosso objetivo não é ser guia de homens, até mesmo porque não temos essa capacidade, nosso objetivo é revelar o homem a si mesmo, e esse fato faz do imparcialismo arte objetiva.
26) somos imparcialistas quando observamos a nós mesmos, o outro e a sociedade, porém não diga que estamos em cima do muro, o que fazemos quando revelamos o homem a si mesmo sem tomar partido; estamos deixando a responsabilidade e as atitudes de mudanças que cabe a mim mesmo, a sociedade e ao homem, por isso não mediremos esforços para que você se envergonhe de si mesmo.
27) se alguém aponta em seu rosto uma sujeira; cabe a você a atitude de lavar o rosto
e não ao outro que apontou, somos o que ponta a sujeira. Quando olhar para nós imparcialistas, lembre que somos olhos que te observa.
28) quem for capaz de cumprir esse MANIFESTO, que seja um IMPARCIALISTA.

Escrito por J.Nunez
 





Entre em contato com José Nunes Pereira

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA