Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

quinta-feira, 8 de março de 2012

Homens e mulheres ganham igual, para ambos ganhar pouco e aumentar a mão de obra barata - Governo recua na proposta de igualar salário de mulheres ao de homens.


Sociedades da felicidade individualista

O mundo está nas mãos das mulheres,
O mundo virou gay
E se deformou nas liberdades, prazeres e direitos
Pautados no direito a felicidade individualista
Que desconsidera qualquer teoria ou valores
Que represente impedimento a essa felicidade
Com base no prazer e no desejo.

A figura patriarcal foi destruída,
O homem heterossexual está sendo esmagados
Em um mundo feminista e gay.

As liberdades femininas trouxeram
O poder social e econômico para as mulheres
E tirou do homem o poder econômico
Para sustentar e manter sua família...

As conquistas femininas, a industrialização
E a quantidade de mão de obra disponível
Destruiu o poder econômico do homem e desvalorizou o trabalho...
Homens e mulheres ganham igual para ambos ganhar pouco
E aumentar a mão de obra barata.

As mulheres e os homens são renumerados igualmente,
E ambos, juntos, não ganham um salário digno para sustentar os filhos
E ainda são obrigados a entregar seus filhos para serem depositados em escolas
Que não podem fazer o papel das famílias e seus necessários valores perdidos
Para as liberdades sexuais da sociedade do desejo e do prazer.

Octávio Guerra
J.Nunez

  

Governo recua na proposta de igualar salário de mulheres ao de homens

  van Richard 
Da Agência Brasil, em Brasília
Recurso apresentado hoje (9) pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e assinado por mais oito senadores, fará com que seja reexaminado pela Comissão de Assunto Econômicos (CAE) o projeto de lei que estabelece multa para empresas que pagam às mulheres salários menores do que aos homens pela mesma atividade .
Aprovado na última terça-feira (6), em caráter terminativo na Comissão de Direitos Humanos (CDH), o projeto seguiria para sanção da presidente Dilma Rousseff se não fosse apresentado o requerimento. Segundo a assessoria do senador Romero Jucá, a proposta precisa ser melhor examinada para que fique claro no texto as hipóteses de discriminação à mulher. Na CAE, a matéria poderá ser objeto de novas emendas para mudar o texto aprovado na comissão.
O projeto foi relatado na CDH pelo presidente do colegiado, senador Paulo Paim (PT-RS), e na Comissão de Assuntos Sociais, pelo senador Waldemir Moka (PMDB-MS). Nas duas comissões o parecer foi pela aprovação integral do projeto. A votação na CDH foi unânime pela aprovação e comemorada pelas senadoras presentes.
Paim defendeu o projeto, de autoria do deputado Marçal Filho (PMDB-MS), argumentando que a multa não é exorbitante nem exagerada, mas que deverá ter efeito para inibir a discriminação.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA