Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 18, 2011

Encenação na era do consumo e do entretenimento

Encenação de Natal
Feliz Natal! Nossa com estou clichê! Feliz Natal com encenação natalina, Feliz Natal sem vivencia ou ritual, Feliz Natal com conotação sexual, Consumismo e capitalismo...
Feliz Natal sem alma, Espiritualidade ou vivencia metafísica... Feliz natal com “papai e mamãe” Noel.
Encenamos viver o natal E vivemos o consumo, Encenamos viver a espiritualidade E vivemos o entretenimento, Encenamos viver os valores humanos E vivemos as ilusões de valores humanos.
Salomão Alcantra J.Nunez

Sociedade encenação de tudo...

Encenação de amor, orgasmo e vida
Depois de uma suposta noite de amor: Foi bom para você? _Não, esperava mais! _Quem espera mais sempre frustra, Quando tem orgasmo, quer mega orgasmo... _Quem disse que eu tive orgasmo? _Então o que foi àqueles gemidos! _Encenação de sentir orgasmo! _Meu Deus!Essa é a sociedade Que encena muito mais que vive de fato, Esse é o tempo dá encenação de tudo.
Abílio Santana J.Nunez

Coragem Jornalista fala no ar toda a verdade sobre o carnaval

A Era do consumo, do entretenimento e do prazer

A Era do Prazer
A filhinha mimada do Doutor fulano, A filhinha criada sem valores espirituais e humanos, A filhinha que freqüenta baladas de riquinhos Desde os quinze anos, Onde rola álcool, funk, “Cultura de favela”, cocaína e sexo De todas as maneiras imagináveis.
A filhinha mimada do senhor milionário Perdeu a virgindade De todos os orifícios aos catorze anos, Em uma única noite regada a tudo que vicia. .. A filhinha formada para servir à Era do Consumo, Dos prazeres e entretenimentos de todos os modos. A garotinha mimada é a geração Da superficialidadefrívola, bestial e diabólica.
O Doutor fulano foi morto Pelo namorado da filhinha mimada. Os namoradinhos estão torrando a grana do Doutor fulano Enquanto esperam sair à sentença.
Albano Morais J.Nunez

Choro pelo Ditador Kim Jong il

Imagem
Choro Coletivo

Choro por Kim Jong il
Lágrimas de crocodilo?
Amor verdadeiro?
Medo, dissimulação de sentimentos?
Porque o país mais fechado do mundo
Liberou o choro coletivo?
Patético aos olhares ocidentais.
Não tenho resposta, só tenho perguntas
Que o tempo se encarregará de responder.

J.Nunez

O amor contemporâneo

Amor e coceiras cognitivas
As músicas comerciais Causam coceiras cognitivas.
O amor contemporâneo é jingle Que passa depois da compra.
O sentimento na geração imediatista, Também não passa de uma coceira cerebral, Que acaba com o fechar do zíper.
O amor é ainda mórbido Em regiões intimas do corpo, Que também passa Depois de um esgotamento de energias...
Salomão Alcantra J.Nunez

Geração que destrói a vida com o dinheiro do papai rico...

Imagem
Eu sou status
Chego perto da garota, Faço minha dança do acasalamento na balada Ela sabe, sou geração imediatista e sem altruísmo! Mostro a chave do meu Porsche, A garota fica molhadinha só de ver a chave Girando em meu dedo indicador.
Ela sabe que não tenho tempo Para conversinhas e formalidade; Por isso chega beijado, uivando E mordendo meu queixo másculo.
Ela não perde tempo; Pede um champanhe Möet et Chandon. Mercenária, sabe que sou status... Sou filho mimado da elite, Ofereço ecstasys, Conheço muita Lolita Pille Sou geração sexo fácil, Geração superficial e sem limites, Sociedade do prazer, Do entretenimento e do espetáculo...
Ela sai comigo da balada Para ser minha prostituta, De mais três amigos e quem mais vier Para nossa noite regada à cocaína e álcool...
A noite era para ser perfeita; Mas atropelei um favelado, Que morreu ali mesmo atrapalhando minha noitada. Falei para o guardinha que meu pai é milionário, Mas o infeliz cheio de moralidade de pobre Me fez perder à noite E pagar uma fiança de q…

Artigos Imparcialistas: Poesia e mensagem de natal

Artigos Imparcialistas: Poesia e mensagem de natal: O Meu Natal O natal do meu coração ofusca o mundo As luzes que enfeitam as cidades, As portas das grandes lojas, As lendas e os propósitos ...

Poesia e mensagem de natal

O Meu Natal
O natal do meu coração ofusca o mundo As luzes que enfeitam as cidades, As portas das grandes lojas, As lendas e os propósitos comerciais...
O natal em meu coração É a família celebrando as virtudes cristãs, É a serenidade, o amor e a fé na humanidade, É a caridade nascida na alma, É a religião e a espiritualidade verdadeira.
O meu natal é silêncio com Deus, É sintonia com o coração, O meu natal é em segredo Com o Salvador do mundo, O meu natal é impalpável Porque o meu natal é verdadeiro, É graça divina e virtudes no coração humano.
Francisco Medeiros J.Nunez

Futebol, mulheres, álcool e carnaval conservação dos esteriótipos brasileiros

Imagem
Coragem Jornalista fala no ar toda a verdade sobre o carnaval




O Império do sexo e do crime
Carnavalbrasileiro, Sociedade do espetáculo, Sociedade do prazer e do entretenimento, Patrocinado pelo crime organizado.
Sociedade sexo fácil, Sociedade e família desfigurada, Sociedade dos estereótipos do negro e da mulata. Sociedade carnaval inclusão e esconderijo de criminosos, Sociedade do espetáculo e do sexo Patrocinado pelo crime...
Carnaval brasileiro destruição dos valores humanos, Destinos de turistas sexuais depravados, Sexo e bestialidade disfarçada de cultura, Sujeiras sexuais, camisinhas de Vênus usadas pelas ruas, Fábrica de filmes pornográficos, Misérias, luxo, plumas, alegorias e fome...
Carnaval, Brasil puteiro do mundo, Cultura da pobreza e da conservação das misérias Romantizadas nas mídias e nas favelas.
Império da ignorância, de todos os infortúnios E da ilusão romântica de felicidade em quatro dias... Carnaval brasileiro, fábrica de famosas descartáveis, Reflexo da globalização e do possibilis…

Há um novo contexto para a literatura contemporânea.

Poesia e contexto
Poesia contemporânea, Poesia abstrata, Poesia cotidiana, Poesia intimista.
Há um novo contexto para a literatura contemporânea.
Poesia Imparcialista, Poesia contextualizada, Poesia engajada, Poesia consciente.
Octávio Guerra J.Nunez

Desejo de Poder

Para que saibam mais sobre sua pessoaFique bêbado; fale suas verdades guardadas com ressentimentos, Conte seus sonhos pervertidos e suas ilusões de grandeza, Seja observado em segredo... Conte seus sentimentos e pensamentos secretos Estão assim saberão muito mais de você!
Fique apenas bêbado! Meu amigo ficou bêbado na festa de confraternização E demonstrou um gosto pela autoridade, pela imposição e o poder Que não se vê quando ele está sóbrio. Quando sóbrio ele é submisso aos seus poderosos.
Murilo Santiago J.Nunez


Sexo Fácil e filhos sem sexo

Inseminada
Foi por telefone celular que ela falou para a mãe: _Tô grávida! A mãe fez uma pausa, pensou e respondeu: _Tudo bem filha!_Você é uma mulher independente e com mais de trinta anos! _ Vão casar! _Não mãe! _ Ele é gay! _ Como você consegui engravidar de um homem gay? pelo amor de Deus! _Eu o conheci na internet! _Dá para engravidar pela internet!? _Não mãe! _ Foi inseminação artificial. _Igual faz nas vacas!? _ Você ficou louco! _louco não mamãe! _ _Meu sonho é ser mãe! _ E o do Tiago era ser pai, mãe sei - lá! _Ele me fez um favor..., e eu fiz um favor para ele! _Família e filhos agora ganhou o nome de favor! _ A criança chamará Favor!_ Padre quero batizar o Favor! _Não mãe!_ Não se preocupe com o padre porque o “Favor” Ou melhor o meu filho não será batizado na igreja católica! _Não! por que? _Porque a igreja do Tiago não permite! _ Não!?_ Mas permite inseminação artificial? _Chega mãe! Depois a gente se fala.
Hermínio Vasconcelos J.Nunez

A Holística de ser homem na sociedade contemporânea

A holística de ser homem
O que somos de fato Não existe para o mundo, O mundo só reconhece A encenação social... Do homem engolido Pelo seu contexto e seu tempo.
Os homens interagem com a história De seu lugar, Com os homens de seu tempo, E as coisas de lugar E se anulam dentro da holística de ser homem. Na contemporaneidade Os homens se anulam entre objetos.
Saulo Menezes Castro J.Nunez

A holística das águas

A holística das águas Uma nascente, Um fio d’água; Logo é um riacho Descendo a planície Que deságua em outro riacho Que se perde em um rio Que morre no mar, E por fim,  se perde Dentro da holística de ser água.
Saulo Menezes Castro J.Nunez

A Guernica de Pablo Picasso e a sociedade Pós Moderna

Imagem
A holística de ser coisa
A holística de ser coisa É perder-seem um mundo anti-natural E ser coisa deformada entre coisas. O homem e a sociedade pós-moderna é  Guernica de Picasso.
Estar e existir não exige forma, Sou coisa informe, Sem valores humanos, Sou a silueta de homem quando tenho dignidade.
Sou coisa, e coisa existe informe... Na deformação da pós-modernidade. Sou a coisa deformada E a deformação da coisa.
Dá falta de princípios eu sou feito E da destruição que se tornou a meta, Mesmo ignorando qualquer propósito. A coisa é o que existe depois de deformada E a coisa passa a existir como coisa desfigurada. A pós-modernidade existe assim...
Saulo Menezes Castro J.Nunez