Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 19 de março de 2011

Análise da sociedade contemporânea: sexo sem compromisso

Ela faz sexo sem amor...

Eu não quero nada, e porque eu deveria quer mais...

Que uma noite por essas ruelas de pedra,

Um sorriso e seu corpo por toda uma noite,

Um beijo sem amor cristão e sem compromisso sentimental,

Um beijo apenas com o sabor de seus lábios...

Um abraço com sentimento leve e fugidio...

Como são os sentimentos de seres carnívoros e saciáveis feito nós...

É tudo por essa noite...Amanheceu nas ruelas de pedra,

Amanheceu dias de outro e ressaca de ontem à noite.

Aqui por entre essas paredes o café da manhã

Tem seu aroma lá no café na esquina,

Onde a mulher que não é minha irmã e não é minha esposa,

Mas prepara o café que me faz recordar o de minha mãe...

Ela já foi..., ela que é mulher de ontem à noite...

Ela não pediu nada, não quis nada e o sexo bastou,

Ela não sabe meu nome ou está pensando que sou qualquer outro de outro noite.

Ela se foi, ela se parece tanto com homem...,

Que até aprendeu fazer sexo sem amor,

Será que ela está imitando homens...

Ou será que deixou de possuir sentimento

E agora é toda feita de razão feito homem que sente com o coração

E sabe que o sexo e fraqueza nos instintos e na libido...e não resiste...

Hermínio Vasconcelos
J.Nunez

quinta-feira, 17 de março de 2011

Barack Obama e o IMPARCIALISMO

Barack Obama inspirou O MOVIMENTO LITERÁRIO IMPARCIALISMO
Contexto literário contemporâneo
O MOVIMENTO LITERÁRIO IMPARCIALISMO: Poesia para o novo contexto tem como objetivo criar a literatura que seja a leitura do homem contemporâneo, com todas suas dores, aflições, medos dúvidas, conflitos, alegrias, sensações, comportamentos, sentimentos e pensamentos.O Imparcialismo é a poesia para a Era da Informação, para um novo contexto histórico em que um cidadão negro chegou ao poder nos Estados Unidos, para esse tempo em que há uma democratização do conhecimento, para esse de sincretismo, para esse tempo de multiculturalismo, multifuncionalismo e globalização, para esse homem desorientado pela falta de ritual de vida, para esse homem de conhecimento e Informação efêmera, para a mulher emancipada poderosa e engajada, para esse tempo de sexo fácil descompromissado com o coração, para esse tempo em o homem é degenerado, desmotivado pelo sexo fácil, desorientado e conflituoso, para esse tempo em que a mulher tem o poder e liberdade mas ainda assim é pressa na própria condição de ser mulher, para uma geração desorientada, sem regras e limites, para esse tempo de aquecimento global, conseqüências do capitalismo, do consumismo e da industrialização para escassez de recursos, para o possibilismo social, para virtualidade, para consciência ecológica, para o catastrofismo, para esse tempo conservadorismo cristão em oposição as novas idéias de humano, para esse tempo em que tudo é moldável e está sujeito ao gosto das multidões, em que tudo é moldável inclusive as idéias de um Deus, para um tempo de frouxidão moral e ética, para um tempo em que tudo está a venda e tudo é adaptável, temos tudo para todos os gostos, para essa mulher que solitária bebe em um mesa de bar, para esse tempo de experimentações genéticas, para homens metrossexuais resultados do poder e da liberdade da mulher etc etc
A idéia de imparcialidade está mais ligada a idéia de número impar do que a idéia de imparcialidade no seu sentido denotativo. O imparcial é aquele que sobra depois que se forma pares ou parcialidades, os que sobram são os poetas imparcialistas que podem olhar o mundo que nos rodeia sem identificações que não nos permite olhar sem distanciamento histórico. As tendências são formadas pela observação do contexto.
A exclusão tem uma conotação positiva quando olhada por esse lado.O modernismo é medido pelo avanço tecnológico, sendo assim, não terá um fim.

A literatura imparcialista foi impirada na chegada de Barack Obama AO PODER...com esse fato histórico se dá início ao MOVIMENTO IMPARCIALISTA


quarta-feira, 16 de março de 2011

Manchete: ALUNA MANDA PROFESSOR IR TOMAR NO RABO

Essa manchete: "ALUNA MANDA PROFESSOR IR TOMAR NO RABO"

é perfeitamente possivel,
porque eu já fui mandado ir tomar nesse e em outro lugares,
já fiu mandado ir para lugares que não bate sol
e a fazer coisa que você professor sabe o que é....
que é melhor não falar para não dar ideias...
a sociedade esta desmoronando
e ficamos com essa conversa fiada de pedagogia disso e daquilo,
basta observar que a escola esta sendo um lixão de tudo que não presta...
não é só a escola que vai mal,
a escola é só um reflexo dessa sociedade que está perdendo todos os valores...
muita coisa ruim não acontece dentro da escola, mas sim fora dela....
então a escola é só o reflexo de coisas muito piores!
muitas das mães que mata filhos não estão em idade escolar,
muitos pais que matam a família
e estupra sua filhas não esta dentro da escola...

Salomão Alcantra
J.Nunez



Divulgue acessando:
http://literaturaimparcialista.blogspot.com/

terça-feira, 15 de março de 2011

Aluna manda professor ir tomar no rabo...

Aluna manda professor ir tomar no rabo...

Essa é uma manchete perfeitamente possível,

Porque os alunos fruto dessa geração sem limites,

Que é tratada com todo o protecionismo possível

Por parte da sociedade, do governo, da família e das leis.

Essa geração que não sabe o que é responsabilidade e disciplina

Porque a progressão continuada e a bolsa família tiraram deles os deveres...

Porque os pais distantes fazem agrados para supri a falta que fazem,

Porque as leis que tratam crianças e adolescentes

Que são indivíduos em processo de formação

Como se fossem pessoas de personalidade formada e responsáveis pelos seus atos.

Essa é a geração que não serve para o mercado de trabalho

Porque não possui corpos preparados para o trabalho,

Não possuem personalidade e qualidades para o trabalho,

Não aceitam o trabalho braçal das indústrias que exigem o ensino médio,

Não aceitam trabalhar no mesmo emprego que foram de seus avós analfabetos,

Essa é a geração criada para o consumismo e o prazer...

Exemplo desse prazer não os jogos e celulares dentro das salas de aula,

Os alunos imediatistas não querem o sacrifício da concentração e da disciplina

Querem o prazer, o entretenimento e a felicidade imediata...

Essa é a geração pânico na TV, essa é a geração sexo em tudo,

E depois do sexo o que mais resta fazer!... Nada... O sexo era tudo...

Era a razão de matar e morrer, mas agora as casas de sexo estão em nossas salas!

Agora o sexo é uma espécie de democracia maligna e degenerativa...

Salomão Alcantra
J.Nunez

Japão: Lugares para coletas de doações para as vítimas dos terremotos e tsunami no Japão.

A LITERATURA IMPARCIALISTA ABRE ESSE ESPAÇO PARA DIVULGAR ESSA INICIATIVA DE SOLIDARIEDADE...




Os brasileiros que quiserem ajudar as vítimas dos terremotos e tsunami no Japão têm desde ontem (14) alguns canais diretos. A Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo) colocou à disposição quatro contas bancárias para o recebimento de depósitos de pessoas interessadas em colaborar com a Campanha de Arrecadação às Vítimas no Japão. As contribuições serão arrecadadas até o dia 30 de abril e podem ser feitos depósitos de quaisquer valores.
Em comunicado, a entidade informou que não estão autorizadas as coletas de doações por “indivíduos em nome do Bunkyo e das demais entidades”. Participam da campanha de arrecadação a Bunkyo, a Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil, a Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, a Aliança Cultural Brasil-Japão e a Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo (Enkyo).
.
A seguir, os bancos, as agências e as contas bancárias cadastradas para o recebimento de doações: Bradesco - agência: 0131-7, contas-correntes 112959-7 e 131.000-3; Santander, agência: 4551, conta-corrente:130900004-4; Banco do Brasil, agência: 1196-7, conta-corrente 29921-9
Mais informações por e-mail: contato@bunkyo.org.br  e telefone (11)3208-1755, assim como no endereço eletrônico info@kenren.org.br e nos números (11)3277-8569, (11)3277-6108 e (11)3399-4416.  Também é possível obter informações pelo e-mail: enkyodiretoria@enkyo.org.br  e os telefones (11) 3274-6482, (11) 3274-6484, (11) 3274-6489 e (11) 3274-6507..
Da Agência Brasil



A  LITERATURA IMPARCIALISTA ABRE ESSE ESPAÇO PARA DIVULGAR ESSA INICIATIVA DE SOLIDARIEDADE...

O décimo Quinto Poeta Imparcialista

Albano Morais, poeta da rigidez cultural, da essência do ser humano, do caminho único, da objetividade da vida e do espírito, da rigidez dos valores, da moralidade e da ética, poeta da inflexibilidade do conhecimento, poeta da seleção cultural para a elevação do corpo e da alma.



O Esfacelamento da humanidade

O cristo foi despedaçado porque era de barro,

A igreja se moldou aos tempos,

Os homens se esfacelaram no modernismo,

As mulheres perderam a essência,

O conhecimento é só mais um produto capitalista,

A arte é subjetiva e tola,

A humanidade adora o bezerro de outro,

E é endeusa a grande rameira,

A juventude não possui caminhos,

A infância perdeu o presente e o futuro,

Os velhos estão fora de seu tempo e são seduzidos pela grande rameira,

As mentiras são verdades confortáveis...

As verdades são adaptadas aos prazeres,

A ética e a moral estão abaixo da felicidade,

Os grandes segredos da humanidade

Se tornaram produtos de bem estar físico e auto-estima...

Albano Morais
J.Nunez

Homicida

Homicida

Matei um malfeitor
Antes que ele praticasse a maldade.
Matei a facadas, matei sem medo e sem remorso,
Sujei a terra com o sangue de um assassino,
Sujei minhas mãos de sangue...

Manchei minha alma de homicídio...
Lavei a cena do crime,
Limpei a arma do crime
As testemunhas me aconselharam: _ Foge do fragrante!

Não fugi, e a policia não veio,
Não veio talvez porque eu tenha matado a mim mesmo...
Não veio porque matei em sonho...
Agora ficou o medo da vida real...
O que sou é a estagnação de ser sem culpa
Porque sou sem a consciência de ser....

Abdias de Carvalho

J.Nunez

Abdias de Carvalho poeta da estagnação, da poeira assentada, da falta de perpectiva, da baixeza moral, da atrofia, da revolta calada, do silêncio dos excluidos, da ruminação furiosa e secreta, da repugnação, da repetição angustiante, da falta de oportunidades, da linguagem repugnante, esse poeta representa o abondono, o deixar se onde está.
Nesse poeta não há incertezas, mas sim eterna imobilidade.

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA