Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

quarta-feira, 27 de julho de 2011

POESIA DE AMOR CLÁSSICO IMPARCIALISTA

Eu nada pedi, e tudo foi negado...

Curvas perigosas da estrada,
Letreiros de motel,
Relâmpagos silenciosos ao longe...
Eu sei que te amo
Porque uma lágrima caiu na partida,
Eu sei que ela me ama porque não segurou as lágrimas...
Eu sei que temos muito em comum
Porque sorrimos juntos tantas vezes, e de coisas tolas...
Eu sei que outro sorriso se parecerá com o seu sorriso,
Sei que outra voz se parecerá com sua voz,
E até outro corpo terá o seu jeito de andar e estar presente,
Eu sei que nada disso faz de outra pessoa
Você que eu tanto amo e digo Adeus.
O amor está se acalmado feito um vulcão que adormece
Aqui no fundo de meu coração...
Meu amor furioso se entrega feito um animal abatido...
Meu amor se entrega feito um inocente
Julgado e Condenado a sofrer por amor...
Eu nada pedi, e tudo foi negado...
O seu amor ainda está em mim dissimulado
Por muitas mentiras que não tenho contado,
Mas vividas cada dia que não tive o nosso amor...

José Nunes Pereira
J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA