Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

domingo, 17 de abril de 2011

Modernistas, Pós-Modernistas e Literatura Imparcialista

Um novo contexto para a arte contemporânea...


Um cidadão negro chegou ao poder nos Estados Unidos,

E se tornou o primeiro presidente negro naquele país,

E se tornou o primeiro presidente a se eleger através da internet,

Essa mesma mídia derrubou outro presidente...

Essa é a Era da Informação, da democratização do conhecimento...

Do sincretismo, do multiculturalismo, da globalização...

Somos a sociedade do prazer, somos frutos das criações de mercado no capitalismo,

Somos os possibilitas que seguem possibilidade e esquecemos talentos e vocações...

Somos os da falsa sensação de não altruísmo , já que viver e morrer custa tão caro...

Somos os imediatistas, os que desconhecem rituais...

Somos os imediatistas, fruto da competitividade descabida, da felicidade materialista,

De facilidade enganosa que vemos na sociedade do consumo...

Somos as mulheres poderosas e emancipadas,

Somos homens desorientados em meio a tanto sexo fácil...

Proporcionado por uma pílula anticoncepcional e o poder socioeconômico da mulher,

Somos as vitimas da modernidade, somos os buscadores das verdades e dos equilíbrios,

Somos talvez as vítimas do aquecimento global...

Somos os herdeiros de todas as frouxidões morais...

Somos fruto de um tempo em que quase tudo está à venda

E tudo é um possível produto e um possível mercado consumidor....

Temos a genética e os avanços tecnológicos

Que não nos deixa em paz com a vida e com a morte...

Temos as mulheres mais lindas que nunca, mais livres que nunca,

E mais semelhantes aos homens que nunca,

Temos também os homens mais mulheres que nunca,

Os homens começaram podendo chorar;

Agora podem por silicone em qualquer lugar...

Somos a geração criada para o consumo e a superficialidade do materialismo,

Somos os questionadores de tudo, questionamos tudo, desvalorizamos tudo

E tudo está abaixo do prazer em nossos cinco sentidos...

Moldamos tudo, encaixamos tudo e prevalecem nossos desejos...

Depois da queda do muro de Berlim nos chamaram de pós-modernistas...

Agora somos as conseqüências dessas modernidades...

E a consciência de que temos que buscar

O equilíbrio, a sustentabilidade e os valores perdidos

Colocam-nos em outro ciclo de tempo...

E esse novo contexto automaticamente nos possibilita outra arte...

E novas leituras do homem contemporâneo...

J.Nunez


"Na economia, ele passeia pela ávida sociedade de consumo, agora na fase do consumo personalizado, que tenta a sedução do indivíduo isolado até arrebanhá-lo para sua moral hedonista – os valores calcados no prazer de usar bens e serviços. A fábrica, suja, feia, foi o templo moderno; o shopping, feérico em luzes e cores, é o altar pós-moderno. O pós-modernismo ameaça encarnar hoje estilos de vida e de filosofia nos quais viceja uma idéia tida como arqui-sinistra: o niilismo, o nada, o vazio, a ausência de valores e de sentido para a vida. Mortos Deus e os grandes ideais do passado, o homem moderno valorizou a Arte, a História, o Desenvolvimento, a Consciência Social para se salvar. Dando adeus a essas ilusões, o homem pós-moderno já sabe que não existe Céu nem sentido para a História, e assim se entrega ao presente e ao prazer, ao consumo e ao individualismo. Sublinhamos até aqui palavras que são verdadeiras senhas para invocar o fantasma pós-moderno: chip, saturação, sedução, niilismo, simulacro, hiper-real, digital, desreferencialização, etc. Dificilmente elas serviriam para descrever o mundo de 30 ou 40 anos atrás, o mundo moderno, quando se falava em energia, máquina, produção, proletariado, revolução, sentido, autenticidade. Mas se a pós-modernidade significa mudanças com relação à modernidade, o fato é que não se pode dispensar o aço, a fábrica, o automóvel, a arquitetura funcional, a luz elétrica, conquistas associadas ao modernismo. Assim, no fundo, o pós-modernismo é um fantasma que passeia por castelos modernos [negrito nosso] (op. cit.)."

Jair Ferreira dos Santos






Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA