Poesia esotérica imparcialista

Tempos e dimensões

Tempos que passam paralelos
E às vezes se engolem e se vomitam.
Dimensões dentro de dimensões,
Tempos dentro de tempos...
E eternidade que engole tudo...

Eu corro pela estrada infinita e abstrata
E a velocidade me coloca dentro de outra dimensão...
Onde eu alço o vôo
Nas correntes cósmicas desse universo...
E procuro pelo mestre e pelo templo da sabedoria...
Retorno ao corpo na terceira dimensão que engole...
Caos engole caos e assim pensamos que estamos vivos...

Jonas Correa Martins
J.Nunez

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pé de frango contém colágeno

As características da sociedade contemporânea na Era da Informação

POEMA PARA O DIA DAS MÃES DE MARIDO PARA ESPOSA