Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Poema para gente suja...

Embaixo das folhas secas e frutos apodrecidos, embaixo das casca das árvores e em toda a extensão de um graveto, um universo que quase apalpo, que me faz esquecer por um instante este universo a que pertenço.

Atrás das cascas das árvores um universo indiferente a este microcosmo de orgia, vícios e matéria.
Por um breve instante sai das trincheiras de ser cidadão; onde nosso inimigo se esconde conosco, sem que se quer suspeitemos de sua presença; ele nos envenena deste de o café da manhã que desfrutamos juntos, prazerosamente, e vai-nos matando aos pouquinhos e servido-nos de ombro amigo e companheiro incondicional.
Quando saio das trincheiras de ser cidadão, apalpo um universo minúsculo, desgarro desta teia de aranha, que chamados de vida, e por este instante não tenho para onde voltar, e qualquer coisa que não seja cidadão, sou qualquer pedra imóvel, sou qualquer folha caída; levada pelo vento, qualquer rio que deságua, qualquer bicho do mato, sou qualquer pássaro, não, não sou qualquer pássaro!...Sou na verdade qualquer coisa que é sem o propósito de ser, qualquer flor, qualquer orvalho, qualquer chuva que faz o bem, sem o propósito, sou qualquer coisa, como um sorriso sincero, qualquer coisa sem o propósito de ser.

Os pássaros e as abelhas labutam demais, os pássaros fazem ninhos e as abelhas fazem mel, são quase cidadãos, mas eu não, sou neste instante a inveja dos pássaros; porque sou mais livre, sou neste instante qualquer coisa  que não tem propósito nem um, que é e pronto.

                                                                             17/11/2003

As derrotas que sofri, foram etapas do caminho,
Se cai,  foi porque caminhei, se fui derrotado,  foi porque lutei, se não achei, foi porque procurei,
se chorei, foi porque sofri, se estou perdido, é porque busco o caminho, se não encontro saída, é porque procuro, porém não me deixo enganar, reconheço que fui passional e conivente com meus erros,
 reconheço que sou  fraco; porém nunca um fracassado, estou de pé, ainda não fui derrubado.

J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA