Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 11 de dezembro de 2010

A poesia contemporânea e o contexto literário para essa poesia

Superficial, imediato e a flor da pele


Meu amor está à flor da pele,

Tão a flor da pele que acho que seja paixão a flor da pele.

Meus beijos são também, às vezes, a flor da pele.

Tudo em mim vive a flor da pele...

A raiva é à flor da pele,

A moral , a ética e o sexo são à flor da pele,

Tudo em mim é superficial... E a flor da pele.

Para me possuir basta me querer,

Meus critérios são meramente biológicos,

Feito fêmea de qualquer espécie em sua seleção sexual,

Basta me querer, não muito, não mais que uma vez e uma noite...

Contudo fica essa sensação que sou descartável,

E sou, e somos para uma noite de alguém,

Esse sentimento nasce de um pouquinho de dignidade humana

Que teima em ser à flor da pele...

A flor da pele porque sou humano,

A flor da pele porque sou homem contemporâneo...

De masculinidade duvidosa porque é à flor da pele.

Tudo é imediato, no limite, superficial e a flor da pele...

É assim que somos contemporâneos.

Abílio Santana

J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA