Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sábado, 2 de outubro de 2010

CRONOPOEMA

ENTRE CHACAIS E ABUTRES DA NOITE


Vinte de março início de um novo ano astrológico,
Outono dentro do incessante círculo das estações,
Rodas de Ezequiel.
Lá na praça um homem com um microfone na mão
Anuncia o fim dos tempos, condena gente como eu ao inferno
E depois oferece um céu monótono e impossível...
Eu que sempre pensei que o tempo não existisse;
Muito menos que tivesse um fim.
Um filósofo que conheço de fotografia disse:
“O tempo não existe, o que existe é a oxidação da matéria.”
A praça esvaziou e as ruas se encheram de condenados:
Chacais e abutres da noite.
Chagaram as meninas que vende prazer aqui embaixo de minha janela.
Não demora muito um rapaz importuna uma delas,
Não demora muito começa um bate-boca lá embaixo.
Um homem diz ao rapaz:
_Suma da minha frente!..., deixe ela em paz!...
Porque!...
Não estou fazendo nem um mal a ela, só quero me divertir um pouco!
O rapaz retrucou.
Se a sua mãe ou a sua irmã estivesse na Zona;
Talvez você não achasse muito divertimento. O homem respondeu.
O rapaz ficou meio atordoado procurando respostas.
O homem conclui: _ Portanto deixe minha filha em paz!...
Sua filha!... Olha o senhor, me, o senhor me perdoa!...
Sem nenhuma palavra o homem de expressão venerável,
Atravessou a rua, cortou a praça levando a menina segura em seus braços.
O rapaz focou ali, mais perdido que cachorro quando cai da mudança,
Afinal esta situação faria brochar até Raspudim -o demônio sagrado_
Resmungou alguma coisa contra si mesmo, depois desceu a rua.
Está madrugada foi de muito passos pelos corredores,
Deste lugar que já foi freqüentado por pessoas morais,
Ou ao menos de pessoas hipócritas.
Logo escuto uma discussão no corredor:
_O senhor sabe muito bem o que eu penso disso!...
_Eu não te pago para pensar!...
Era o dono da espelunca dizendo que não tinha outra saia...
Eu que não decidi ainda se sou moral ou hipócrita, vou ficando por aqui.
(cronopoema)

Hermínio Vasconcelos
J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA