Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

terça-feira, 28 de setembro de 2010

O Poder socioeconômico da mulher e seus reflexo sobre o homem

Reflexos do poder socioeconômico da mulher.

A literatura imparcialista busca a contextualização da poesia.
Essa contextualidade nasce do estudo do estudo do comportamento do homem moderno, e da liberdade dessa mulher emancipada com sua liberdade que é imitação da liberdade do homem. A mulher em alguns aspectos se masculinizou, por exemplo, em seus comportamentos sociais a mulher busca se espelhar no homem que sempre foi para ela o sinônimo de liberdade, a mulher moderna é de um linguajar descuidado como nunca foi, a mulher moderna fala alguns palavrões que antes era apenas coisa de homem entre homens. A mulher sendo emocionais é um tanto mais descuidada com esses palavrões e os pronuncia em qualquer lugar, coisa que o homens sendo racionais evitam fazer, essa é uma desastrosa imitação do homem.
O homem diante dessa mulher poderosa se afeminou e inconscientemente obedece essa mulher emancipada e poderosa. O homem está perdendo tanto o seu instinto de homem
Que praticam cuidados e delicadezas que sempre foram apropriados as mulheres devido aos seus dotes de sensibilidade, os homens praticam e nem si quer suspeitam que são atitudes de afeminados. A moda masculina esta tão afeminada que não sabemos se o individuo que segue essas modas são homossexuais ou não. São calças apertadas da canela até bunda, são camisetas apertadinhas que nada difere da moda feminina. Se essa moda masculina é para agradar o público feminino ela é simplesmente o reflexo do poder socioeconômico da mulher. O clube das mulheres é o reflexo desse poder feminino.
A mulher se motivou após na industrialização que a colocou no mercado de trabalho enquanto que o homem se desmotivou com o sexo fácil, afinal conquistar a mulher, a mãe de seus filhos, e mais ainda conquistar os pais e família dessa mulher e ainda provar a todos que ele é homem o suficiente para ter uma família e sustentar essa família era o maior desafio que o homem podia enfrentar. Esses garotos que conhece o sexo na adolescência são desmotivados para a vida e as conquistas porque o sexo sempre foi a razão de todas as conquistas do homem, esse sexo fácil proporcionado pelas as mulheres desmoralizou o homem e desvalorizou o corpo os sentimentos das mulheres.
Esse homem moderno foi desmotivado pelo sexo fácil, agora está sendo afeminado pelo poder socioeconômico da feminina. O homem vem se tornando o reflexo da mulher e de seus caprichos de sensibilidade e delicadeza.
O homem em sua natureza mais intima é rude, bruto e forte, talvez esse homem seja atualmente apenas algum fetiche e caprichos sexuais das mulheres modernas.
O homem sempre sentiu se afeminado diante de outro homem com características potencialmente masculinas, mas no momento o homem está sentindo se afeminado diante do poder socioeconômico da mulher, observe o homem atual e perceberá que esse homem é fruto do poder feminino.
Do mesmo modo que o homem sempre desejou uma esposa e uma depravada do mesmo corpo ou em corpos diferentes, a mulher sempre desejou o homem sensível, afeminado e delicado, e homem forte, viril e rude seja no mesmo corpo ou em corpos separados, a mulher conseguiu esse homem afeminado com o poder que leva a submissão e um homem quando se sende submisso sente se afeminado. Talvez a literatura imparcialista seja igual ao Punk, não serve para o mercado.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA