Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

quinta-feira, 8 de julho de 2010

A Consistência vaporosa de sermos nós

http://www.oimparcialismo.recantodasletras.com.br

Serei agora o que não fui a pouco.
Não sei se serei de fato ou tudo não passa
De uma encenação vaporosa de ser,
Mas certamente é também uma maneira
Inconsistente de ser, mesmo que vaporosa.
É certo que não serei por muito tempo,
Afinal, não tenho estações e faces lunares
Sou na verdade algo como espelhos
Que refletem e isso é tudo.
Serei o que não fui ontem;
Amanhã nem Deus sabe.
Como é que posso saber do amanhã
Se a vida é acidental, se viver
É caminhar no escuro, é habitar o acaso.
Certeza, deixo para aqueles que dizem ver Deus,
Certeza, deixo para os puros e simples de coração,
Para aqueles que põe consistência vaporosa em tudo.
Eu sou gente suja, eu sou pagão
Tenho remorsos e medos e não me arrependo,
Por isso sempre sou outra vez o que fui outrora.
Eu sou gente suja, não sou o bom Cristão
Não tenho a verdade, a salvação garantida
Nem um infinito estoque de perdão.
O que eu sei,
É da inconsistência vaporosa de sermos nós.

Murilo Santiago
J.Nunez

Um novo caminho para a literatura

A poesia globalizada, o multiculturalismo e a imparcialidade nas obras literárias é um novo caminho que se abre para a literatura, os poetas que buscam a poesia que faça uma leitura do homem contemporâneo estão nesse caminho que se abriu com a Era da Informação.
O estudo do novo contexto é a base para a realização desse novo caminho para a literatura. O novo contexto para a literatura não é mais regionalista, e não se prende a uma cultura determinada, a nova poesia é globalizada, multiculturalista, imparcial, assim, apropriada para a nossa Era da informação. Os artistas contemporâneos, não importa que expressão artística utiliza, não podem esperar pelo fim do Modernismo Brasileiro ou mesmo mundial, porque esse é medido pelo avanço tecnológico, pelo progresso da sociedade industrializada e pelo capitalismo que não terá um fim, podemos observar sem esforço que o homem tomou um caminho sem volta rumo a sua autodestruição, Ela anda de mão dada com a destruição do planeta, e até se confundem.
O que os artistas podem fazer é observar essa realidade planetária, social, coletiva e individual e dessa observação do contexto criar o novo caminho para a literatura.
As tendências não são necessariamente mecânica; as tendências podem surgir da observação do contexto.
j.nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA