Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

domingo, 6 de junho de 2010

POESIA PARA O DIA DOS NAMORADOS 2014




Desde aquele olhar 

Tudo que sei do amor
É o que vivo com você.
Desde um sorriso sem jeito,
E um leve toque em sua mão,
Desde aquele olhar           
Que não dá para esquecer.

Tudo que sei do amor
É o que vivo com você.
É a dor é alegria
É o fogo do amor na cama
É a nossa historia,
É a historia de cada um.

Tudo que sei do amor
É o que vivo com você.
É você, começo e fim
De minha historia de amor.
Se é que o amor tem fim,
Se é que a vida acaba aqui.

Tudo sei do amor
É o que vivo com você
Deste aquele olhar
Que não dá para esquecer.
                                                                   
Franscisco Medeiros
 J.Nunez


Sem palavras nos entendemos melhor...

O teu silêncio esconde uma dor
Oculta em teu peito um amor
Que silenciosamente busca saída
Por que as palavras não dizem nada.

Tudo que temos a dizer
Apenas fere faz renascer
Magoas ainda não esquecida
Ferida ainda não cicatrizada

Nossas palavras estão esgotadas
Por isso silenciosamente buscamos saídas
Posto que as palavras não dizem nada

Mas os teus olhos falam de um amor,   
Sem palavras nos entendemos melhor
Mesmo que o peito esconda uma dor.

Darci Costa
J.Nunez



Eu poderei te esquecer, ou até continuar te amando em segredo...

Nunca ignorei o fato de que você
Poderia ir embora a qualquer momento
Eu te conheço muito bem,
Sei todas suas ilusões e desejos.
Sinceramente não sei como você
Foi capaz de se conter...
Foram tantos os olhares cobiçosos
Que te desejaram mais que tudo.
Esse fato me leva a acreditar
Que você bem que tentou
Deixar de lado a fugacidade do desejo...
Não sou tão inocente e iludido o suficiente
Para colocar minha mão no fogo por você,
Afinal foram tantas as vezes que me enganei.


Se dessa vez você for embora sem ter me enganado
Mais uma vez, você pode estar certa
Que ficarei muito feliz com isso.
Saber que uma vez na vida você foi honesta comigo
E com você mesma, essa sua atitude
De consideração por mim e decência para consigo mesma
É capaz de mudar os meus conceitos com relação a você
E de retirar do meu coração essa magoa de eterno enganado...
Eu te conheço muito bem...
E conheço ainda mais o coração humano,
Sei que o amor é um sentimento de equivalência,
E certamente dessa vez você vai realmente embora,
Essa minha certeza vem do seu olhar
Que não se incomoda nem um pouco
De mostrar como você está feliz...,
Você encontrou o amor que procurava
Nos olhos de um homem que te adora,
E ainda pode te dar o mundo...
Como eu poderia dizer que você o ama
Se o seu amor busca o que lhe é conveniente amar...
O que eu posso esperar de você
 É o mínimo de consideração e decência comigo,
Vá embora!... Mais seja honesta comigo,
 Que isso fará toda a diferença em nossas vidas...
Eu poderei te esquecer, ou até continuar te amando em segredo,
Isso não importa muito agora
O que importa mesmo é que você seja honesta comigo
Pelo mesmo dessa ultima vez
Que te vejo aos poucos indo embora...

Darci Costa
J.Nunez

Amizade

Só te peço que não se ausente muito,
Não vá muito longe.
Tem tudo para ser...
Falta muito pouco para ser amor
Esse nosso sorriso a dois, essa amizade,
Esse carinho, esse cuidado, essa atenção,
Não falta mais nada...

Não é por acaso que nossa amizade
Desperta ciúme e ódio...
Nós sabemos, sem precisar dizer,
Que nossa amizade é o amor em sua nobreza.

O que oferecemos um ao outro é o prazer de estarmos juntos,
Rindo de tudo, conversando coisas sérias, dizendo bobagens.

Falta muito pouco para ser amor, na verdade, não falta nada.

A nossa amizade fala mais alto...
E o nosso amor se cala em complacência
Assim somos capazes de aceitar tudo como está...
Só te peço que não se ausente muito,
Não vá muito longe.

José Nunes Pereira

J.Nunez


Matizes

Matizes têm a cor,
Matizes têm a dor,
Matizes têm o amor

Nas folhas um tom
de verde
Nos olhos o tom
da verdade
Do que de fato se sente

Nem tudo resiste
Por causa da intensidade
da cor
Não digo o mesmo do amor
Não digo o mesmo da dor

As cores das roupas
no varal
A tonalidade do azul
nunca é igual
A intensidade do amor
de cada casal
É matiz do amor
que nunca é igual.

Francisco Medeiros
J.Nunez

Praticar Amor

AMOR DEVE SER EDUCADO,
EXERCIDO COM DISCIPLINA
E PRÁTICADO COM VIRTUDES.
AMOR SEM ORGULHAR DO SEU AMADO,
AMOR SEM ADIMIRAR O SEU AMADO.
AMOR SEM COMPREENDER O SEU AMADO,
AMOR SEM RESPEITAR O SEU AMADO,
AMOR SEM FIDELIDADE AO SEU AMADO,
AMOR SEM SACRIFÍCIO PELO SEU AMADO,
AMOR SEM DEDICAÇÃO AO SEU AMADO,
AMOR SEM ELEGANCIA, SENSIBILIDADE E DELICADEZA,
AMOR SOLTO AO SABOR
DE NOSSOS INSTINTOS E FRAQUEZAS
É SENTIMENTO QUE SÓ NOS TRAZ
SOFRIMENTO E DOR.

FRANCISCO MEDEIROS
J.NUNEZ

Amei tanto, tanto...

Amei tanto, tanto
Está ideia de amar
Amei tanto, tanto
A ideia que formei de você,
Até que descobri
Que eu amava
Uma ideia de amar.

E que eu amava
Uma ideia que formei
Sobre alguém que amo.
Agora amo você
Como um engano
Como uma desilusão de amar
Como uma desilusão com alguém.

Primeiro se ama a ideia que se forma
Depois se ama e não tem jeito mesmo.
Depois se ama sem conto de fadas
Depois se ama com vida e realidade.


Darci Costa
J.Nunez

O IMPARCIALISMO

Você não está cuidando de mim direito

Você não pode despregar os olhos de mim,
Sou criança e preciso que você venha ver
Se não estou correndo perigo.
Você esqueceu de cuidar de mim,
Você não está cuidando de mim direito!
Você não sabe que eu sozinho corro perigo:
Posso por fogo na casa se você não estiver aqui,
Posso fugir com um estranho,
Posso me ferir com qualquer coisa,
Posso cair escadaria abaixo,
Posso beber veneno, posso chorar até adormecer,
Posso sentir medo, posso sentir frio,
Posso fazer birra até que você venha me ver,
Posso bater com a cabeça na parede,
Posso quebrar seus objetos,
Posso acordar no meio da noite,
Posso ser roubada de você, posso ter um sonho ruim,
Posso querer seu colo para adormecer,
Posso cair da cama, posso me perder dentro de casa,
Posso até forçar um choro.
Será que você não entende...
Que eu preciso mesmo de você.

José Nunes Pereira
J.Nunez
O IMPARCIALISMO



Quando é Amor..

Depois de tantos danos irreparáveis em minha vida
Não sou capaz de confessar que não valeu apena,
Posso dizer isso apenas a mim,
Enquanto escondo e disfarço os sentimentos
Para que ninguém perceba o quanto eu estava errada.
Prefiro continuar insistindo que você é o amor da minha vida,
Que confessar que o tempo reduz quase tudo em ilusões.
Chamo de amor essa vaidade e esse orgulho
Que não me deixa confessar a quem quer que seja,
Que o amor vai esvaecendo com o peso da vida.
Pode até soar estranho, mas eu já fui romântica,
E dizia que o amor só acaba quando não é amor,
Afinal quando é amor...
O amor pode perdurar não pelo simples fato de ser amor,
Mas pelas almas que se tocam em afinidades.
Não importa o quanto foi belo meu sentimento de amor,
O que resta dele é o capricho de querê-lo a minha maneira
Agora esse capricho toma forma de orgulho
Que não me deixa assumir o quando eu estava errada.
Meus pensamentos não é apenas vaidade
Que me impede de confessar meu fracasso no amor,
Meus pensamentos é daquela pessoa
Que passou a acreditar que todo amor é assim:
Uma vontade de viver o outro a nosso modo.

Darci Costa
J.Nunez


A música e árvore do nosso amor

Todo amor merece uma música e uma árvore.
Entardeceu, o sol sem aquela sua timidez
Dos dias de inverno, invade a casa
Através da porta da cozinha,
Enquanto desce no poente.
Entardeceu, o sol invade a casa
Mas ainda persiste aquele frio de acalanto,
Persiste também o dia de inverno,
Persiste a friagem nos azulejos da cozinha,
No chão e nas paredes.
A noite vai ser fria e com gosto de aconchego
Que nos convidando para ir cedo para a cama
E depois que aquecermos nossos corpos
Com beijos e cobertores, o amor
Nos convidara para a união de corpo e alma.
Amanheceu, seu beijo me aquece outra vez,
A tudo desperta ou adormece com o sol que vem chegando.
Café da manhã, ah o café da manhã!
É a refeição mais importante do dia
É o abastecer-se de energia para o dia todo...
Eu e a esposa saímos mais cedo hoje
Porque é o dia da semana que vamos a pé para o trabalho,
Ela anda um pouco menos,
Mas nos dois passaremos embaixo do cedro centenário
Na Praça do Libanês Salomão Said.
Cedros, o que são os cedros, o que são as arvores,
Os índios é quem mais sabem delas...
Cedros dos profetas, dos esotéricos
Cedros do templo de Salomão.
Cedros, senhor dos tempos
Cedro da bandeira do Líbano,
Cedro da Praça Salomão Said,
Onde nasceu o nosso amor
Onde nos beijamos todas as manhãs,
Para imortalizar nosso amor
Ao pé do cedro onde tudo começou...

Cícero Fernández
J.Nunez

Onde sou lembranças de um amor....

O tempo não é estrada, não é chão de areia
E o vento não sopra onde sou lembranças de um amor.
Por isso está aqui em meu peito
Suas garras, suas pegadas no caminho.
Ainda te vejo indo embora, ainda sonho contigo
Para casa voltando, quero muito acreditar,
Insisto nesse engano de que você ainda não me esqueceu...
Não sei até quando sou capaz de viver assim...
De enganos e ilusões de amor, sabendo tanto de você!
Sei que você pode me abandonar,
E até para sempre me esquecer,
Mas eu te espero, quase que sem querer, mesmo sabendo
Que você nunca mais vai voltar aqui,
Onde de alguma maneira fomos felizes
E isso você não pode negar...
Não sei mais se te espero ou se espero o tempo apagar
Suas garras, suas pegadas no caminho...
Eu não sei o que faço sem você,
Eu não sei o que farei se não tiver essa dor para chorar...
Sofrer por amor, essa tristeza
E essa lágrima contida em meus olhos
Fazem de mim um homem digno do amor de outra mulher...
E no fundo dessa dor, eu amo sofrer por amor.

José Nunes Pereira
J.Nunez

Em segredos com meu coração

Pelas ruas da cidade, meus olhos
Procuram o seu olhar,
Em becos e bares, lugares vulgares
Onde você nunca vai estar.

Quando já quase amanhece
E já nem mesmo sei onde moro,
Encontro a meiguice do seu olhar
E o calor dos seus abraços
Em uma outra mulher,
Que certamente nunca mais volte a ver.

Quando a saudade machuca demais...
Invento encontro casuais
Em teatros, cinemas e cafés,
Onde certamente você vai estar.
Fico de longe te espreitando
Feito sua presa natural,
Fico na tocaia em segredo
Com meu coração.
Te contemplo e me pergunto:
Por que fui encontrar amor
Nos olhos de quem me faz tão infeliz.

Jose Nunes Pereira
J.Nunez

A essência do amor

Eu trago flores, breves,
Eternas na lembrança,
Para enfeitar o meu dia,
Com sua alegria,
Igual a de uma criança,
Brincando na sala de estar.

Busco para você,
Neste campo de flores e espinhos,
Aqui dentro de mim,
Assência do amor,
O melhor jeito de amar,
É amar você por toda vida.

Não há vida além dos seus olhos,
Nem conforto maior que dos seus abraços,
Nem prazer maior que o do seu corpo,
Nem há partida, pois somos um só.

Quero que nossa felicidade
Seja assim: sem motivo aparente,
Igual o teu sorriso simpático
Refletindo as virtudes de sua alma,
Espontâneo como um sol da manhã
Que sai lentamente de traz de nuvens brancas.

Francisco Medeiros
J.Nunez

Se o amor não passa

Escorpião-Touro

Se a vida continua
O amor não passa,
Se o corpo envelhece
O amor não passa,
Se a alma enobrece
O amor não passa,
Se suposto amor chegar
O amor não passa,
Se a vida descaminha
O amor não passa,
Se a morte chega
O amor não passa,
Se escrever outro historia
O amor não passa.

Homens e mulheres sofrem de maneira diferente o mesmo amor...

Só me resta fazer
Desse amor meu segredo,
O mistério no olhar,
Sofrer um grande amor
Enobrece o meu coração.
Deixa essa leve tristeza,
Quase que sem explicação.
Sofrer um grande amor
Faz do homem digno
Da mulher que ama,
Sabe amar de verdade,
Sofrer um grande amor,
Faz do homem puro
Admirável, carente e discreto...

Saturnino Queiros
J.Nunez

MOVIMENTO LITERÁRIO IMPARCIALISMO

poema escrito dentro da estética e métrica imparcialista


A Gente Se Merece

Não quero um outro amor,
Já vivi o bastante para aprender
Que somos nós que devemos mudar,
Que sou eu que devo fazer por merecer.

Se o nosso amor vai de mal a pior
É hora de fazermos alguma coisa,
Mas esquece essa ideia de dizer adeus,
A gente se merece assim como somos,
A gente se merece com todos nossos erros,
Com todos os nossos defeitos.

Eu não mereço coisa melhor,
Você não merece coisa pior,
A gente se merece assim como somos.

Esquece essa ideia de dizer adeus,
A gente já viveu o bastante para aprender,
Que tudo na vida tem um preço,
Tudo custa esforço.

Você nunca parou para pensar?
Que até mesmos as flores
Se esforçam para ser lindas,
Que os pássaros fazem ninhos e cortejam,
Que os leões guardam seu território,
Que as fêmeas sacrificam por seus filhotes
Tudo é movido pela força do amor.

Esquece essa ideia de dizer adeus,
Essa ideia de amores modernos,
De amores covardes que não suportam a realidade,
Só podemos chamar de amor aquele sentimento
Que suporta o peso da vida real.
Podemos sim ir mudando,
E nos merecendo à medida que tornamos melhores.

Salomão Alcantra
J.Nunez

Inocência


Não importava o quanto eu te amava
Não, não é isso que conta, importa
Mais o que você cobiça, importa
Mais o que você deseja
Não importa o quanto
Fui bom pra você
Não, não é isso que conta
importa mais o que você quer
E o que eu posso dar
Não importava o quanto eu era jovem e belo
Não importa quanta coragem
Eu tinha pra encarar à vida
Não, não é isso que conta
Importa mais o que eu posso dar
E o que você cobiça
Que importância tem meus versos
Em lenço de papel ou em papel de pão
Que te importa meu amor escrito à
Lágrima e tinta... se afinal, amor, bondade
Coragem, beleza e juventude são tão
Vulgar para você, nada, nada disso
Pode te prender
Por que não é isso que conta
Para ter seu amor....

José Nunes Pereira
J.Nunez

Olhos

Há nos olhos
O tom da verdade,
Do verde
Do azul,
Do preto,
Do castanho,
E de uma cor indefinida,
Que sempre muda
Na claridade
Exposta ao sol
E em sentimentos
De breves e diferentes tons...
Qual é a cor dos seus olhos?
Não importa!..Só quero essa verdade que eles contêm.

Francisco Medeiros
J.Nunez

Desde aquele olhar

Tudo que sei do amor
É o que vivo com você.
Desde um sorriso sem jeito,
E um leve toque em sua mão,
Desde aquele olhar
Que não dá para esquecer.

Tudo que sei do amor
É o que vivo com você.
É a dor é alegria
É o fogo do amor na cama
É a nossa historia,
É a historia de cada um.

Tudo que sei do amor
É o que vivo com você.
É você, começo e fim
De minha historia de amor.
Se é que o amor têm fim,
Se é que a vida acaba aqui.

Tudo sei do amor
É o que vivo com você
Deste aquele olhar
Que não dá para esquecer.

Franscisco Medeiros
J.Nunez

Real princesa

No auge da beleza
A real riqueza
Linda!... Como flor em botão
Um capricho da criação
Inocente!... Sonho delirante
Cárcere!... Deste amante
Rareza!... De diamante
Real princesa
De natureza fatal
Árvore do bem e do mal
Incomparável,
Inevitável,
Inesquecível,
Indescritível,
Por seu valor
Indizível valor
Fonte do amor
Criador de maravilhas
De filhos e filhas
Dignificado
Purificador
Do espírito
para o retorno ao eterno infinito
Real princesa
Em castelo de palha
Ou em castelo deslumbrador
Onde mora o real amor.

Francisco Medeiros
J.Nunez

Paisagem interior

Todo o firmamento,
As asas das borboletas
E mais o teu sorriso,
É poesia em estado sólido.
Tudo ao meu redor,
Veste se com tua beleza,
E amanhece no dia claro de primavera
Que vejo em teus olhar.
Teu corpo bronzeado de lua,
Amanheceu esquecido na cama e
Vestido de luz,
E em teus braços existo sólido e abstrato,
Dissolvido no universo,
Não sei até onde eu sou,
Até onde é você.
A poesia é você...
Eu apenas te escrevo,
Assim faço com o canto
Da a eterna criação do mundo,
Assim faço com todo o firmamento
E com toda a natureza.
Todas as poesias, e todas as canções,
Já estão escritas deste a formação do universo,
E sobre tudo que é solido
E sobre tudo que é abstrato.

Saulo Menezes Castro
J.Nunez

Poesias para os amores correspondidos, amores não correspondidos
e para os amores em crise, para esses amores em crise digo que é
assim que nos sentimos vivos!..evoluindo e aprendendo.


J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

O Imparcialismo: O Ciclo de Saturno

O Imparcialismo que começou a ser escrito em 2006 E  revelado em 2008. Foi à leitura do fim de um período, Iniciado pós-guerras, tempos...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA