Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

segunda-feira, 7 de junho de 2010

O velho e sempre novo Amor...

Um Novo Amor

Em um desses muitos momentos de solidão
Inventei um novo amor, desviei o meu olhar
Para uma outra paixão, como se não existisse dor
Como se fosse fácil te esquecer.

Inventei um novo amor, que desvia o seu olhar
Do meu olhar, ardente de paixão
Inventei um novo amor, que se esconde e esconde o desejo
Por traz de tantas razões que meu coração desconhece...

Um novo amor é sempre invenção de um momento de solidão,
De um momento em que se vive carente.
Se novo amor corresponde, logo temo que eu o aceite,
E perceba que nada é como sonhei.

Então inventarei um outro novo amor
Como não existisse dor como se fosse fácil te esquecer.
Inventando o amor, sofrendo de solidão,
Chorando em noite frias, disfarçando
Esse sentimento em outros olhares,
Assim, fui longe demais,


Machuquei um coração semelhante ao meu,
Fui longe de mais com se pudesse tudo...,
Menos esquecer!...
Meu verdadeiro e único amor...


José Nunes Pereira
J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA