Pesquisar este blog

MOVIMENTO IMPARCIALISTA

MOVIMENTO IMPARCIALISTA
IMPARCIALISMO

sexta-feira, 4 de junho de 2010

O Fantasma da Mulher que Amei...

Eles são sujos, e por isso nitidamente humanos...
Um corpo, tragos e goles de absinto
Meus olhos estão de volta a percorrer as lembranças
De seu corpo nu sobre sobre uma cama estranha,
Dentro dessa casa astrológica
E tudo que ficou é o fantasma da mulher que amei...
Meus olhos estão de volta a percorrer à noite
A procura de seu corpo; não suporto mais seu fantasma
Feito de lembranças e miragens do meu desejo.
Meus olhos estão de volta. Pergunto por ela, me dizem:
_ Ela se deu bem! se casou, têm dois filhos
E foi morar do outro lado da cidade, deixou o centro velho da cidade
Hoje infestado de vagabundos, drogados e prostitutas.
Eu a amei tanto!...
Eu amo tanto essa gente desclassificada do centro velho da cidade,
Eu os amo porque nossas almas possui afinidades,
Eles são sujos, e por isso, nitidamente humanos...
Não há mais rodas de amigos, a nossa irmandade,
Meus amigos foram forte e aprenderam a amar de novo...
Ela e os velhos amigos não vivem o que são,
Apenas carregam sem culpa, a sombra do que foram.
Meus olhos estão de volta no Café Sansara
Rua: Gusmão azevedo, 365
O Jone ainda fuma maconha e faz chorar sua guitarra elétrica.
Pensei que ela se contentava com meu corpo,
Alguns tragos, goles de absinto
E minha filosofia perturbadora da ordem das coisas...
Não posso ainda voltar para casa
Para o fantasma e as miragens da mulher que amei...
Vou me deixar essa noite nos braços de uma mulher
Que eu não a tenha na alma e no coração.
Se meu amigo e poeta Darcy Costa ouvir essa minha ladainha
Dirá que sou um fracassado
Que justifica e se esconde atrás da honrosa ideia de amor
Para que eu me sinta mais digno como ser humano.
Em parte concordo com ele, porém o fracasso
é na verdade para mim matéria prima para a vida.
O que é a mulher que eu amei se não Vênus
Em minha terceira casa astrológica....

Hermínio Vasconcelos J.Nunez

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Fique por perto!

Volte logo, Não demore muito, Fique por perto! Eu te esperarei dentro e fora do tempo. Sua alma é nobre, Fique no sangue do meu sangu...

O Novo Contexto Para a Literatura Contemporânea

MOVIMENTO IMPARCIALISTA